SPFW, dia 2: Refugiados, sustentabilidade, maximalismo e até Hello Kitty apareceram na passarela

Fotos: Agência Fotosite, Divulgação
Fotos: Agência Fotosite, Divulgação

E a maratona fashion continua! Neste segundo dia de desfiles da São Paulo Fashion Week, a passarela foi bem além de roupas e tendências: falou sobre os refugiados, sustentabilidade e muito mais.

Tudo sobre a #SPFWn45
:: Neta de Audrey Hepburn, Emma Ferrer desembarca no Brasil para a SPFW: “Estou amando!”
:: Vem ver como foi a estreia de Paula La Croix, a “Giselinha”, na passarela da SPFW

Donna, claro, está na capital paulista e mostra os principais highlights do que rola por aqui. Acompanhe nossa cobertura nas redes sociais pela #DonnaNaSPFWNo resumão a seguir, a gente te conta o melhor de cada desfile do dia.

Uma e os imigrantes

O segundo dia de desfiles desta #SPFWn45 começou com o desfile da Uma. O local, o Museu da Imigração, tem tudo a ver com a temática da coleção Origem: a diversidade cultural em claro, os imigrantes. Na passarela, um casting (um pouco mais) diverso propôs essa representatividade étnica – com direito a modelos orientais, por exemplo, ainda pouquíssimo vistas por aqui. Com uma estética mais funcional, Raquel Davidowicz ressaltou o conforto: saias longas esportivas, blusões exagerados e casacos acolchoados estão entre as apostas. Olho também nos tricôs, que remetem ao aconchego. Nos acessórios, destaque para os coturnos em solado de borracha. Para além da passarela, é bacana dizer que a marca também prepara uma feira com o trabalho de refugiados, marcada para esta quarta. Outra boa sacada: a convidada especial da marca foi ninguém menos do que Emma Ferrer, embaixadora da ONU que trabalha com refugiados – tal qual a avó famosa, Audrey Hepburn, memorável por Bonequinha de Luxo e também pelo ativismo na mesma causa.

Osklen, mais sustentável do que nunca

Não é novidade para ninguém que a Osklen é a grife mais atenta a práticas sustentáveis que desfila na #SPFWn45. Mas, neste ano, a etiqueta de Oskar Metsavaht resolveu ir além: aproveitou de seu protagonismo para promover a reflexão sobre a urgência de um estilo de vida mais ético e consciente. E tudo isso vem no ano em que se comemora duas décadas do lançamento da primeira t-shirt confeccionada com malha de cânhamo da marca – e, desde então, foram mais de 850 mil peças produzidas com a tecnologia. A coleção ASAP (As Sustainable is Possible), a mais sustentável que a Osklen já lançou até hoje, é também uma das mais bonitas: com formas simples e que não vem justas ao corpo, mas trazendo detalhes que enchem os olhos. Plumas nas barras de vestidos, peças em couro de pirarucu e até os itens desenvolvidos em parceria com a Swarovski, como a mochila de neoprene, são destaques da ASAP. Olho também nas peças bordados com o logotipo da coleção, e nas estampas camufladas, uma referência ao ativismo cada mais relevante da Osklen.

Samuel Cirnansck e a nova Hello Kitty

Depois de temporadas em que apostou no jeanswear e na moda casual, Samuel Cirnansck celebra um retorno para lá de bem-vindo para a moda festa. Com tudo a que tem direito: vestidos ricamente bordados, com movimento, cintura marcada. Dos curtos aos longos, que circulam da balada mais jovem ao casamento com muito brilho, recortes e, claro, o glamour com uma certa dose de exagero que é a cara da etiqueta. Feminilidade ate a última pedraria. Desta vez, o estilista também contou com uma parceria especial: a Hello Kitty, inspiração para peças mais jovens como a t-shirt bordada e o vestido estilo camisetão. Com direito a presença da própria na primeira fila – motivo de suspiros dos convidados assim que apareceu. Fofura até dizer chega! Ah! Vale contar que os sapatos vistos na passarela são todos assinados pela label gaúcha Jorge Bischoff. Boa!

 

João Pimenta e o surfista setentinha

João Pimenta nunca teve medo de ousar, mesmo quando se fala da tão sisuda moda masculina. Embora tenha mantido um certo tom de sobriedade – talvez pela cartela de cores, que passeia pelos tons terrosos, avermelhados e amarelados -, o estilista mantém aquela dose de rebeldia e identidade. Estão lá os babados, tão característicos (e fora do óbvio) de sua alfaiataria: aqui, como detalhes em camisas e casacos. Nos blazer, os botões dão espaço a amarrações. Do mergulho no universo do surf, vem o neoprene, que aparece nas camisetas largas confeccionadas no material emborrachado. A pegada sporty se reflete também nos bolsos exagerados e na modelagem solta. Para a estamparia, um mix de listras com xadrez em propostas que fogem do que se têm visto.

 

PatBo e a jetsetter maximalista

Para embarcar em uma volta ao mundo com Patrícia Bonaldi, você precisa gostar de uma mala com peças cheia de informação. É assim, mais fiel ao seu maximalismo chic do que nunca, que a estilista retrata uma mulher viajante, de “alma cigana”, que não tem medo de conhecer lugares pouco explorados e, claro, carregar um pouquinho do que conhece na bagagem. É assim também com a sua PatBo: a mineira recolhe referências e empilha bordados e jacquards. Falando em bordados, as versões rebuscadas que fizeram a fama da etiqueta dão lugar a detalhes tão brilhosos quanto, mas com uma pegada cool. Basta ver as parkas com aplicações, que fazem vista em segundos. O xadrez, queridinho e exaustivo nesta temporada, ganha vez em uma versão menos óbvia, em tons levemente esmaecidos – e transitando entre o western e o gipsy. Olho também na alfaiataria solta da marca e nos plissados, que aparecem na altura da canela.

Lilly Sarty e a latinidade

Para o verão da Lilly Sarti, a promessa é uma brisa com ar latino. Mas, quando olhamos a paleta de cores, o mergulho nos tons pastel reflete a pegada mais boho tão característica da etiqueta. Aqui,com um perfume 70’s que têm dado as caras. Os babados poderosos dão movimento a vestidos de comprimento mais longo – pedida forte da próxima temporada. Os shapes são levíssimos: ora mais alinhados ao corpo, outras mais soltos, como pede a estação de calor. Além do rosa e do azul clarinho, olho também nos tons terrosos, como o terracota e o off white.

Leia mais
Comente

Hot no Donna