SPFW, dia 3: a desconstrução detalhista de Fernanda Yamamoto e o jogo de proporções da Experimento Nohda

Fotos: Agência Fotosite e Divulgação
Fotos: Agência Fotosite e Divulgação

No terceiro dia de São Paulo Fashion Week, foi a vez de nomes conhecidos do line-up, como Lolitta e Lilly Sarti, dividirem espaço com novos projetos, como a Experiência Nohda – capitaneada por Patricia Bonaldi, Apartamento 03 e Lucas Magalhães. O dia ainda teve desfiles de Fernanda Yamamoto e A. Brand.

#DonnaNaSPFW
:: SPFW, dias 1 e 2: o balneário cool da Animale, o militarismo pop d’A La Garçonne e o show de representatividade da Lab

Quer saber como foi? Preparamos um resumão com os melhores momentos (e fotos!) do dia. Você também pode acompanhar nossa cobertura direto do Parque do Ibirapuera pelo Stories, no nosso Insta @revistadonna, e pela página no Facebook. Todos os detalhes da passarela e do backstage você encontra na hashtag #DonnaNaSPFW.

Mais sobre as fashion weeks
:: O melhor do Minas Trend, com as tendências para o inverno 2017
:: Tudo o que rolou na última edição da SPFW
:: Rio Moda Rio: a estreia da nova semana de moda carioca

A desconstrução detalhista de Fernanda Yamamoto

Moda pensada, com estudo, fundamentos e porquês. Moda para inspirar. Fernanda Yamamoto refletiu sobre a ideia do processo criativo para pensar a coleção que abriu o terceiro dia de desfiles, direto da Estação Pinacoteca de São Paulo. Em meio a obras de arte contemporânea expostas – na sala em que assistimos, as modelos dividiam espaço com a obra A Lição, da gaúcha Regina Silveira -, a estilista apresentou uma coleção mais compacta, com 20 looks. O número reduzido, claro, tem explicação: mais dedicação a cada peça para aprofundar e aumentar o tempo de dedicação a cada um dos vestidos, macacões e casacos, que levaram, em média, três semanas para serem confeccionados, quase que totalmente à mão.

O trabalho manual, aliás, é o ponto de partida para peças como a capa, bordadas pela dupla Natalia Rios e Gabriel Pessagno, do Savoir Faire Atelier. O efeito “floral urbano” veio de materiais alternativos, que proporcionassem um design tridimensional – como ruelas de ferro,  paetês de borracha, folhas de couro e cristais Swarovski. Para sua “roupa escultura”, Fernanda pensou em volumes que circundassem as linhas do corpo, como um fio condutor. A desconstrução – principalmente da alfaiataria – surge também na risca de giz inusitada em nylón, que forma uma linha sinuosa no tecido. Acrescente também ondas lapidadas e rendas renascença feitas em couro para dar vida a peças que vão além de qualquer tendência.

 

A praia cítrica da Lolitta

Lolita Hannud deixou de lado o inverno para apresentar, nesta SPFW, suas apostas para a coleção Resort. Tudo a ver com a proposta das últimas edições da SPFW, que agora não é mais baseada em estações. A estilista também mergulha de vez no see now, buy now: as peças vistas em sua passarela, montada na Livraria Cultura do Shopping Iguatemi SP.

Para seu alto verão, a Lolitta propõe cores cítricas e até com toques neon, como laranja, rosa e amarelo. Biquínis e maiôs aparecem atualizados em clima de logomania, com referência ao nome da marca. Para sair da piscina direto para o happy hour, vestidos e saídas de praia em tricô, marca da grife. Olho também nos robes, que ensaiam ganhar o título de protagonistas na moda praia.

 

O jogo de proporções da Experimento Nohda

Mais uma estreia na passarela desta edição da SPFWTransN42 – aqui, com nomes que são já para lá de conhecidos do line-up da passarela paulistana. Patricia Bonaldi, Lucas Magalhães e Luiz Claudio, da Apartamento 03, uniram forças para apresentar o Experimento Nohda, holding que mescla a essência de cada marca em uma coleção criada a seis mãos.

Da PatBo, o que se viu foram os bordados. De Lucas Magalhães, os tricôs – e, da Apto 03, a alfaiataria clean e minimalista. O resultado são peças que brincam com proporções e volumes em casacos e vestidos – ou até no laço gigante. Amarrações e mix de texturas também aparecem nas produções, dominadas pelos shapes assimétricos. No pantone, cores como o preto e o branco dividem espaço com tons primários como o azul, o vermelho e o amarelo – de Lucas, Patricia e Luiz, respectivamente.

 

A casa de praia no inverno da A. Brand

Que tal uma escapadinha para desanuviar na praia em pleno inverno? É esse o mood do desfile da A. Brand, que une conforto com boas doses de descontração em seu inverno 2017. Para a temporada, a estilista Ana Claudia Dias brinca com peças soltinhas, bem a cara de um dia preguiçoso de descanso.

Pense em tricôs alongados, calças e parkas folgadas e vestidos com cara de final de semana. Boa surpresa da vez são as estampas em listras e xadrez, além do fofo cachorrinho – que aparece tanto em casacos como na charmosa bolsinha. Para arrumar as malas já!

 

A leveza clean da Lilly Sarti

Leve, clean e elegante: assim é a coleção Resort da grife Lilly Sarti, que encerrou o terceiro dia de desfiles desta SPFW. Assim como a Lolitta, a marca de Lilly e da irmã, Renata, optou por mostrar na passarela as apostas para o alto verão.

E tem tudo a ver com a estação de calor e o novo clima da marca, que continua as comemorações de 10 anos de etiqueta. Peças fluidas e soltinhas, em formas limpas, dão o tom de vestidos, que dominaram a passarela. A seda e o tule foram protagonistas ao lado do algodão em peças que brincam com as transparências. Boa surpresa também são os vestidos estampados, que ganham ainda mais feminilidade com os babados. Na passarela, a top Carol Ribeiro foi uma das estrelas do casting.

 

Line-up: quem desfila na SPFWTransN42

Quarta, 26
10h – Iódice
12h30min – Água de Coco
14h30min – Ronaldo Fraga
17h – Vitorino Campos
18h30min – Amir Slama
20h – Osklen

Quinta, 27
12h20min – Gloria Coelho
13h30min – Vix
17h – Just Kids
18h – Samuel Cirnansck
19h30min – Ratier
20h30min – Helô Rocha

Sexta, 28
17h30min – Cotton Project
19h – João Pimenta
20h30min – Coca Cola Jeans

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna