SPFW, dia 5: a Escócia de Gloria Coelho, os moletons cool da Just Kids e o esporte 80’s da Ratier

Fotos: Agência Fotosite
Fotos: Agência Fotosite

O quinto dia de desfiles da São Paulo Fashion Week começou com o desfile de Gloria Coelho, direto do auditório da FAAP. Depois, foi a vez de acompanhar a estreia da descolada Just Kids na loja Cartel 011. O dia terminou com os desfiles de Samuel Cirnansck, Helo Rocha e Ratier, direto do Ibirapuera.

#DonnaNaSPFW
:: SPFW, dias 1 e 2: o balneário cool da Animale, o militarismo pop d’A La Garçonne e o show de representatividade da Lab
:: SPFW, dia 3: a desconstrução detalhista de Fernanda Yamamoto e o jogo de proporções da Experimento Nohda
:: Ronaldo Fraga faz primeiro desfile da história da SPFW somente com modelos trans e travestis

Quer saber como foi? Preparamos um resumão com os melhores momentos (e fotos!) do dia. Você também pode acompanhar nossa cobertura direto do Parque do Ibirapuera pelo Stories, no nosso Insta @revistadonna, e pela página no Facebook. Todos os detalhes da passarela e do backstage você encontra na hashtag #DonnaNaSPFW.

Mais sobre as fashion weeks
:: O melhor do Minas Trend, com as tendências para o inverno 2017
:: Tudo o que rolou na última edição da SPFW
:: Rio Moda Rio: a estreia da nova semana de moda carioca

A Escócia de Gloria Coelho

É da Escócia que vem o inverno 2017 de Gloria Coelho, desfile que abriu o line-up neste quinto-dia de SPFW, no auditório da FAAP. Para criar seu inverno 2017, a estilista resgatou elementos típicos do país, como a bandeira, os brasões e, claro, os kilts. Com referências geométricas, é a peça tradicional da indumentária escocesa que vira, por exemplo, um casaco em tartan com referências geométricas.

Sem perder sua identidade, Gloria ganha novo público ao atualizar sua alfaiataria com ares futuristas, que aparece um pouco mais fresh. Estão lá peças em couro e nylon, que brincam com a desconstrução, mas agora divide espaço com vestidinhos em malha – aqui, usados na companhia de botinhas de cano médio, que se consagram como hit da temporada. Olho nos vestidos com recortes geométricos vazados em tule: das peças mais bonitas que cruzaram a passarela nesta edição.

 

Os moletons cool da Just Kids

Do desejo de extravasar (ainda mais) a criatividade de duas figurinhas carimbadas da moda nacional, nasceu a Just Kids. Moderninha até não querer mais, com pegada street e um toque clubber: assim podemos (tentar) definir a nova etiqueta de Juliana Jabour e Karen Fuke (ex-Triton), que estreou na SPFW nesta quinta-feira.

Na passarela armada na descoladíssima loja Cartel 011, o que se viu foi uma profusão de moletons que com mensagens ora empoderadoras, ora sarcásticas, mas sempre com identidade e bom humor. O styling seguiu o mood do desfile: cabelos coloridos, palavras de efeito “tatuadas” no rosto e um ar heroin chic. Falando em truques de estilo, fica o toque: o tule apareceu várias vezes nesta temporada como estratégia para quebrar peças mais sóbrias ou pesadas, ou até equilibrar a vibe urbana. Olho no moletom “A Girl Is a Gun”, nosso preferido da coleção.

 

A nova veia mais comercial de Samuel Cirnansck

As ecobags com os dizeres “Jeans & Tee”, mimo deixado para os convidados das primeiras fileiras, já anunciava: algo estaria diferente na passarela de Samuel Cirnansck nesta temporada. Um dos expoentes de moda festa no país, o estilista agora parte para uma coleção bem mais comercial, com muito jeans e estampas. Assim nasce sua segunda etiqueta, batizada de SCK.

Para abrir o show, a Miss Brasil Raíssa Santana – convidada especial da noite – surgiu com um jeans destroyed e cropped floral. Nos pés, sandálias criadas pelo estilista em parceria com a grife Jorge Bischoff. Também estavam lá os clássicos apliques em renda e bordados de Samuel, que aparecem em jaquetas jeans ou como detalhe nas saias. O designer ainda trouxe para a passarela beachwear, saídas de praia e, claro. algumas versões com menos bordados e aplicações de seus trajes de festa.

 

A viagem espiritual de Helo Rocha

Helo Rocha segue com sua viagem espiritual e mística para a próxima temporada. Em vez de inverno, a estilista optou por trazer à passarela da SPFW uma continuação de seu verão. Na coleção Resort, o que se viu foi uma profusão de vestidos delicados – a cara de Helo -, além da estreia de sua parceria de beachwear com o designer Fernando Cozendey. Nos pés das modelos, sandálias e tênis de couro criados com a label gaúcha Loucos & Santos.

Seja com patchwork de estampa liberty ou detalhes em macramê, os vestidos leves e soltinhos são o destaque da coleção. Olho também dos maiôs, que mesclam um belo trabalho com renda e tule. Mistura do romantismo com o toque cool de HelO são mais do que suficientes para ser uma das belas coleções.

 

O sporty chic da Ratier

O esporte dos anos 1980 é o ponto de partida para o Alto Verão da Ratier. Comandada por Renato Ratier – nome por trás da balada paulistana D-Edge, a grife escolheu materiais como moletom, plush e nylon para pensar em peças com shape de alfaiataria: mescla que garante conforto, mas sem perder o toque de elegância.

Entre os destaques da coleção, as calças com pegada sporty chic e as t-shirts e bodies com capuz. Para quem ama brilho, as jaquetas brilham os olhos: tanto na versão em prata, pronta para qualquer balada, quanto da jaqutea dourada com preto. Em clima de see now, buy now, algumas peças já começaram a ser vendidas ao final do desfile, ali mesmo.

 

 

Line-up: quem desfila na SPFWTransN42

 

Sexta, 28
13h – Memo
15h – Cotton Project
19h – João Pimenta
20h30min – Coca Cola Jeans

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna