SPFW, dias 1 e 2: o balneário cool da Animale, o militarismo pop d’A La Garçonne e o show de representatividade da Lab

Fotos: Agência Fotosite, Divulgação
Fotos: Agência Fotosite, Divulgação

Foi dada a largada para a mais importante semana do calendário de moda nacional, a São Paulo Fashion Week. Com o tema Trans – uma menção a transformação, transgressão e transição -, a edição SPFWTransN42 abriu os trabalhos no domingo, com o desfile da Animale. Nesta segunda-feira, foi a vez de grifes como A La Garçonne – sob o comando criativo de Alexandre Herchcovitch – e os estilistas Reinaldo Lourenço e Patricia Viera. Entre as estreias está a LAB, projeto do rapper Emicida e do irmão, Evandro Fióti, com direção criativa de João Pimenta.

Mais sobre as fashion weeks
:: O melhor do Minas Trend, com as tendências para o inverno 2017
:: Tudo o que rolou na última edição da SPFW
:: Rio Moda Rio: a estreia da nova semana de moda carioca

Quer saber como foi? Preparamos um resumão com os melhores momentos (e fotos!) do dia. Você também pode acompanhar nossa cobertura direto do Parque do Ibirapuera pelo Stories, no nosso Insta @revistadonna, e pela página no Facebook. Todos os detalhes da passarela e do backstage você encontra na hashtag #DonnaNaSPFW.

O balneário cool da Animale

Não faltam motivos para a Animale comemorar o desfile que abriu a temporada de SPFW, na tarde deste domingo. Após pular uma temporada, a marca retorna à passarela com uma coleção que marca seus 25 anos de história. E, como não poderia deixar de ser, repleta de boas surpresas para a cliente fiel da etiqueta.

Pode parecer sensação de déjavu, mas teve um quê proposital essa espécie de repeteco de algumas ideias vistas em cena. As camisas, por exemplo, reprisam as primeiras criações do designer baiano Vitorino Campos para a grife – e, aqui, aparecem acompanhadas de tops estilo bandage e calças e pantacourts soltinhas. Pense também em recortes, ilhoses e amarrações estratégicas – e também no floral com pegada vintage, que estampa vestidos com decotes cavados. O mar que banha Springs, o reduto artístico dos Hamptons – que inspiram o inverno da Animale – aparece refletidos em listras, mas também há espaço para a calça pescador, alusão à tradicional pescaria local. Mas o destaque fica por conta do lamê que, além de ponto de luz, também emprestou cor e graça aos looks. E, se depender desses primeiros dias, confirma o metalizado como aposta que segue para a próxima temporada.

O militar pop d’A La Garçonne

Com trilha-sonora que mesclava hits entoados por divas do pop como Beyoncé, Rihanna, Britney Spears e Lady Gaga, a grife A La Garçonne abriu o segundo dia de desfiles com uma sequência de peças-desejo. Alexandre Herchcovitch – o diretor criativo da marca do marido, Fábio Souza -, soube como ninguém dar uma cara nova a itens que caíram nas graças do street style, como as jaquetas com inspiração militar, que aqui aparecem com estampas pintadas. O militarismo, aliás, perde qualquer caráter caricato quando surge na companhia de saias e bermudas com florais vintage, tanto para eles quanto para elas. Olho também nas peças em renda, como o belo vestido nude com carinha de brechó hypado, ou o top branco com mangas longas – assim como as saias, que deram um toque romântico aos camisetões.

Por falar nas peças esportivas vistas logo nos primeiros segundos de passarela, trata-se de uma coleção-cápsula que A La Garçonne assina com a Hering. Bermudas, moletons, vestidinhos e camisetas inspiradas no motocross e, claro, no militarismo, são as apostas da parceria – que, em clima de see now, buy now, já estão à venda pelo e-commerce. Outro featuring de etiquetas é da grife do casal Herchcovitch-Souza com a Converse, que resultou em cinco pares de tênis exclusivos, confeccionados com tecidos reciclados e do próprio acervo do estilista. Tudo com a carinha upcicling da marca, que entrega sua segunda coleção com o mesmo propósito: reutilização e ressignificação de materiais, mas sem fechar os olhos para novas tramas.

A elegância renovada de Reinaldo Lourenço

Mais uma vez, Reinaldo Lourenço cumpre seu papel de vestir com um luxo chic que não cai na mesmice seu fiel exército de clientes – muitas, aliás, sentadas na primeira fila a bordo de criações do estilista. Como uma espécie de continuação do trabalho que mescla plissados e tiras, visto em suas últimas coleções, saias e vestidos ganham movimento. Estão lá também os recortes geométricos vazados no couro, em longos com brilho que saem direto da passarela para algumas das festas high society mais disputadas do país.

Vai, contudo, além. Desta vez, o criador propõe releituras no clássico trench-coat – ora sem mangas, como um colete, ou amarrado somente com o cinto, sem botões. Em saias com comprimento mais longo, surgem fendas surpreendentes. Mangas bufantes e babados protagonizam um romantismo mais adulto, que ganha ares sofisticados em cores como o preto e o vermelho. Nos pés, botinhas estampadas (e combinadinhas com o look) ou em tons como o preto e o cobre, que acompanham, inclusive, vestidos de noite – truque de styling para copiar já.

 

 

A versatilidade de Patricia Viera

Patricia Viera foi buscar na ilha de Páscoa a inspiração para o desfile desta segunda-feira na SPFW, com as apostas de inverno da marca – mas que, seguindo o mood do see now, buy now, já desembarcam nesta terça no e-commerce. Na passarela, um mix de modelagens que promete agradar às muitas facetas de suas clientes: vai dos vestidos rodados com carinha comportada às fendas generosas, tudo com a classe de sempre da etiqueta.

Matéria-prima queridinha da estilista, o couro vem com recortes que fazem vista – uma releitura das pinturas da tribo local Rapa Nui. Olho também nas jaquetas perfecto, pesadinhas e com modelagem atual, perfeitas para acompanhar peças mais clássicas.  No pantone estão o branco, alaranjados, cinza e verde.

 

A representatividade da LAB

Um show de representatividade, ao vivo, em muitas cores e formas: assim pode-se tentar definir um pouquinho do que foi a estreia da Laboratório Fantasma, aplaudida de pé nesta SPFW. Ou LAB, como chamaram carinhosamente os criadores da label, o rapper Emicida e o irmão Evandro Fióti. Sob a batuta criativa de João Pimenta, a dupla desdobrou na passarela a marca que nasceu como um selo de gravadora em 2009.

Tanto quanto as peças com pegada street wear, que fugiram do óbvio ao trazer referências do japonismo – ou, como preferem chamar, o improvável  encontro da África com a Ásia -, a coleção dividiu holofotes com o casting escolhido. Batizada de Yasuke, uma homenagem ao samurai negro de mesmo nome, a linha já começa democrática na modelagem: vai até o 5G. E mais: pela primeira vez na história da fashion week paulistana, uma grife colocou modelos plus size na passarela. Mas gorda mesmo: uma das modelos a desfilar, Bia Gremion, de 19 anos, veste manequim 60. A cantora Ellen Oléria, ex-The Voice, e o modelo GG Akeen Kimbo completaram o time de modelos mais diverso – e rico! – que a Semana já viu. Vale (muito!) também o destaque para os modelos negros em maioria, como nunca antes visto. Mais do que uma linha com identidade forte, Emicida e sua trupe entraram para a memória da SPFW como a primeira marca que, de fato, se importou em representar e dar cara (real!) a seu público. E o resultado não poderia ser outro: palmas e assovios a cada nova entrada na passarela, como se fosse um suspiro de alívio e comemoração por tantos e tantos anos sem se ver representado. “Hoje é o dia da favela invadir a fashion week”, encerrou o rapper, antes de convidar a todos para o show que encerraria esse segundo dia. E que sirva de inspiração para as próximas edições: representatividade importa, sim. E é urgente.

Line-up: quem desfila na SPFWTransN42

 

Terça, 25
10h – Fernanda Yamamoto
11h30min – Lolitta
14h30min – Experimento Nohda
17h30min – Abrand
19h30min – Lilly Sarti

Quarta, 26
10h – Iódice
12h30min – Água de Coco
14h30min – Ronaldo Fraga
17h – Vitorino Campos
18h30min – Amir Slama
20h – Osklen

Quinta, 27
12h20min – Gloria Coelho
13h30min – Vix
17h – Just Kids
18h – Samuel Cirnansck
19h30min – Ratier
20h30min – Helô Rocha

Sexta, 28
17h30min – Cotton Project
19h – João Pimenta
20h30min – Coca Cola Jeans

 

 

Leia mais
Comente

Hot no Donna