Praia pop: hit do verão, o crochê retorna ao beachwear em versão renovada

Maiô Terezza
Handmade, acessórios
Fabiana Silva e cocar
acervo
Maiô Terezza Handmade, acessórios Fabiana Silva e cocar acervo

Nos anos 1970, ápice da cultura hippie, as peças de crochê ganharam força nas areias cariocas, epicentro da contracultura praiana nacional. Figuras como Fernando Gabeira e Leila Diniz nunca tiveram pudores para exibir seus corpos em sungas e biquínis confeccionados à mão, artesanais, reforçando a identidade brasileira. Renovado, em composições que fogem da linha de algodão agora misturada à poliamida e ao elastano, além de novos pontos e formatos, o crochê faz mais um retorno ao verão. E, desta vez, não será preciso se preocupar com o caimento ou o banho de mar.

Na próxima temporada, ele ganha forma através de biquínis e bodies, além da preocupação com a ergonomia, o que permite liberdade de movimento e diferentes modelagens ao corpo.

Entre as marcas catarinenses que buscam unir o artesanato ao estilo estão a Terezza Handmade, Deeva e Maria Leque. A Terezza, por exemplo, faz o resgate de técnicas manuais que inclui o crochê e a renda de bilro. Recentemente, a marca firmou uma parceria com crocheteiras que são detentas do Presídio Feminino de Florianópolis.

Vanessa Broering veste maiô Terezza Handmade, acessórios Fabiana Silva e colar acervo

Body Deeva, acessórios Fabiana Silva e cocar acervo

Biquíni Maria Leque, colares Steez, pulseiras Fabiana Silva e cocar acervo

Biquíni Terezza Handmade e acessórios Fabiana Silva

CRÉDITOS EDITORIAL

FOTOGRAFIA: Mariana Florencio (Estudio Blazé)
BELEZA: Juliana Florencio
MODELO: Vanessa Broering (L’Equip Model)
PRODUÇÃO DE MODA E STYLING: Camylla Vitorio
AGRADECIMENTO: Plaza Itapema (locação)

Leia mais
Comente

Hot no Donna