Fast-food gringo: 12 hamburguerias gourmet para visitar pelo mundo

Um dos primeiros a dar cara nova ao hambúrguer foi o chef francês Daniel Boulud. Em 2001, quando abriu seu restaurante, o DB Bistro Moderne, em Nova York, criou a receita que combina o melhor da cozinha americana com a de sua terra natal hambúrguer e foie gras.

:: Estilistas levam a inspiração dos hambúrgueres para as semanas de moda
:: Hora do almoço! As 5 fast-foods gourmet de Porto Alegre que você precisa conhecer

Na França e na Espanha, os lanches servidos nas hamburguerias são mais food(ie) (sofisticada) do que fast (rápida). Já nos Estados Unidos, país que abraçou e deu fama e formato ao hambúrguer como o conhecemos, as versões gourmet preparadas por chefs renomados dividem o menu com lanchonetes que preparam o sanduíche de maneira quase artesanal, ainda que rápida. Peculiaridades à parte, a boa nova é que a mania pegou e se espalhou por vários continentes.

Donna selecionou alguns endereços imperdíveis para sua próxima viagem.

Z DELI SANDUICHES (São Paulo)

zdeli

Os hambúrgueres têm 180g de carne, mais acompanhamentos. No cardápio, opções com chilli, jalapeños e maionese trufada. A estrela da casa é o Minetta (nome inspirado no famoso endereço de Nova York – confira abaixo), com cheddar e cebola confitada. Dica Donna: o sanduíche foi retirado do cardápio, mas ainda é servido para quem pedir no balcão.

NA GARAGEM (São Paulo)

Fica atrás de uma portinha em Pinheiros, com balcão e mesa comunitária. Serve dois tipos de hambúrguer: o tradicional, com queijo prato, alface, tomate, cebola roxa e um molho feito com mandioquinha e cenoura; e o vegetariano, feito com hambúrguer de feijão preto, arroz integral e quiabo. Ambos são acompanhados por batatas palito ou rústica – e era isso.

P.J. CLARKE’S (São Paulo e Rio de Janeiro)

Em agosto, o Rio ganhou uma filial da casa que já contava com dois endereços em São Paulo – os únicos três fora dos EUA. Cada loja mantém a decoração da original, estabelecida em 1884 na Terceira Avenida, no coração de Manhattan: paredes de tijolos e toalhas xadrez. Ícone da casa, o The Cadillac foi batizado por Nat King Cole e tem bacon defumado e queijo americano acompanhando o hambúrguer de 200g.

T.T. BURGER (Rio de Janeiro)

Com a assinatura de Thomas Troisgros, faz um mix de acém, fraldinha, contrafilé e gordura de picanha. Assim que foi inaugurada, a casa servia apenas um hambúrguer, com 180g de carne, pão de batata-doce, tomate, alface, picles crocante, queijo meia cura e molho especial. Em vez de catchup, molho barbecue de goiabada. Em julho, com a abertura da filial no Leblon, o menu ganhou os sabores bacon e double (com dois hambúrgueres).

PIPO (Rio de Janeiro)

pipo rj

Um dos chefs mais incensados do país, Felipe Bronze, dono do badalado Oro, investe nas comidinhas de boteco em seu outro restaurante, o Pipo. Entre elas está o hambúrguer McPipo duplo, com pão de milho, carne angus, queijo da Serra da Canastra, picles de maxixe e cebola, catchup de goiaba e mostarda.

TAPAS 24 (Barcelona)

O McFoie Burger é a grande sensação da casa do chef catalão Carles Abellan. Vem à mesa acompanhado de uma cumbuca de crème de foie gras, com leve toque de trufas, que imediatamente derrete quando toca a carne quentinha do hambúrguer de pão prensado e entremeado também por fígado de ganso.

BLEND (Paris)

Difícil escolher o melhor nesta hamburgueria criada em parceria com o chef-sensação Yves-Marie Le Bourdonnec, mas dois sabores disputam a preferência da clientela. O Signature leva compota de cebola caramelizada no vinagre balsâmico, bacon, queijos Bleu d’Auvergne, Emmental de Savoie e brotos de espinafre. O Tale é feito com steak de mussarela de búfala empanada, tomate seco, molho de tomate e manjericão.

DB BISTRO MODERNE (Nova York)

db bistro

O chef Daniel Boulud serve o seu festejado DB com pão de parmesão e papoula com rábano fresco, costelas ao vinho tinto, tomate assado, cebola roxa e alface frisé. Ulalá!

MINETTA TAVERN (Nova York)

Oferece um dos hambúrgueres mais procurados da Big Apple. O nome dele: Black Label Burger, feito com uma receita de carne do açougueiro Pat LaFrieda, com casquinha tostada e interior rosado. Cebolas caramelizadas cobrem a carne, e batatas fritas fazem companhia ao prato.

PALENA CAFÉ (Washington D.C.)

palena

Ex-chef da Casa Branca, Frank Ruta serve em um dos salões mais sofisticados da capital americana delícias como o Palena Cheeseburger – hambúrguer de Kobe beef importado do Japão coberto por uma fatia generosa de Sottocenere al Tartufo (queijo trufado do Vêneto) e maionese de alho, servido com brioche e picles da casa.

IN-N-OUT (Los Angeles)

Nascida em 1948 em um subúrbio de Los Angeles, a rede inventou o formato drive-thru. Com mais de 300 filiais espalhadas pelo Oeste americano, é referência de fast food com sabor e qualidade: feito com carne de gado do Texas, o hambúrguer é servido com fritas cortadas à mão. As poucas variações não estão no cardápio: na hora de adicionar itens, é preciso utilizar uma espécie de código para iniciados junto ao caixa. Dica Donna: peça o seu “animal style” – o que significa uma dose extra de molho especial e cebolas grelhadas.

FIVE GUYS (Washington D.C.)

5 guys

Favorito do presidente Barack Obama, que vai pessoalmente à loja comer o seu (não há telentrega), o Five Guys surgiu em 1984, em um subúrbio de Washington, e mantém a mesma tradição em suas filiais e franquias: hambúrgueres 100% carne de novilho e batatas fritas em óleo de amendoim. São 15 acompanhamentos à escolha para montar seu hambúrguer personalizado, tudo sempre fresquinho – freezers são proibidos em qualquer filial do Five Guys.

*Fotos reprodução

Leia mais
Comente

Hot no Donna