‘A casa tem que ter a cara do dono’, defende o arquiteto e decorador Sig Bergamin

Leia entrevista com o badalado designer das celebridades

Mistura de estilos em um mesmo ambiente é a marca registrada de Sig
Mistura de estilos em um mesmo ambiente é a marca registrada de Sig Foto: Divulgação

Ele não se prende a estilos pré-determinados e aposta na sua criatividade e no gosto do cliente ao montar um ambiente. Sig Bergamin, arquiteto e decorador com 30 anos de experiência, é conhecido pelo trabalho em residências de famosos como Jô Soares.
Curioso e atento, ele, que tem como marca a mistura de cores e estilos, garante: nenhuma casa que decora é igual a outra.

O cinema, os livros e as seguidas viagens ao redor do mundo são a inspiração para criar ambientes coloridos e únicos. Para o decorador, as normas ditadas em grandes feiras, como o Salão Internacional do Móvel de Milão, servem apenas para mero
conhecimento. Bergamin não acredita em tendências de decoração. E decreta: luxo não depende de dinheiro.

Na semana passada, Bergamin esteve em Caxias do Sul para uma palestra promovida pela Associação de Engenheiros, Arquitetos, Agrônomos, Químicos e Geólogos de  Caxias do Sul (SEAAQ). Confira abaixo o que ele pensa sobre decoração.

Pioneiro ? Você é conhecido por misturar cores e estilos nos seus projetos. Como fazer isso sem que o resultado fique cafona?
Sig Bergamin ? Eu acho que essa mistura é resultado de muito garimpo. Tem que
sair à procura, pesquisar, descobrir. Há uma imensidão de coisas, e eu ponho tudo junto e dá certo. A questão é gostar de cada item. Se você gosta de cada peça, todas combinam entre si. Acho bacana misturar um quadro de um pintor importante com um pôster antigo, desde que se goste. Você tem que confiar no seu gosto, e aí vai um pouco da sua alma. É uma mistura, porque sua casa é a sua vida. Também acho bacana a preocupação com o conforto, que é o maior luxo que se pode ter. O dia a
dia não é confortável. Então, quando você chega em casa, ela tem que ser confortável e silenciosa. Tem que ter paz.

Pioneiro ? Existem soluções práticas e baratas para fazer um bom projeto?
Bergamin ? Tem que investir, de novo, no conforto, e procurar. Para fazer decoração, tem que ir à procura, o que leva tempo e paciência. O que não pode é sair comprando o primeiro colchão, o primeiro sofá. Tem que sentar, deitar, experimentar, perguntar o preço. Fui comprar um colchão e acho que deitei em 25 deles. As pessoas têm pressa, parece que estão indo fazer uma cirurgia e não decorar uma casa. Hoje em dia há opções de todos os preços, o que antigamente não havia. Você encontra sofás de R$ 800 a R$ 8 mil. É o decorador quem vai auxiliar e assessorar na escolha. Tem pessoas que não querem um projeto inteiro, querem só orientação.

Pioneiro ? As tendências mudam de tempos em tempos? Ou não existem tendências?
Bergamin ? Em decoração não existem tendências. O que muda é o clima. Na minha casa, quando começa o inverno, eu ponho mantas, acendo a lareira, coloco um cesto para a lenha, mudo as almofadas, o tapete. Quando troca a estação, mudo tudo
novamente. Inverno precisa de mais aconchego. No verão, você limpa, tira alguns itens. A casa não pode ter um tendência, porque a trocamos todo ano como uma roupa. O legal hoje em dia é trocar as capas dos sofás, das poltronas, usar uma cor diferente.

Pioneiro ? Você busca inserir características dos donos nos projetos?
Bergamin ? Uma marca minha é que você nunca vai entrar numa casa e dizer que foi o Sig que decorou, porque a casa tem que ter a cara do dono. Decorei uma em que o cliente queria um sofá roxo e uma mesa Swarovski. E ficou lindo, pop, porque combina com o proprietário. Em tantos laboratórios que fiz em minha vida, aprendi a entender as pessoas. Eu faço uma lavagem cerebral a cada novo cliente. Não consigo repetir coisas
na casa de um e de outro, porque cada um tem uma personalidade. Agora estou decorando os apartamentos de três irmãos e não tem nada em comum nos projetos,
nem parece que eles ficam no mesmo prédio. Acho que o bacana do arquiteto de interiores é entender a personalidade da pessoa.

Pioneiro ? Onde você busca inspiração para seus trabalhos?
Bergamin ? Em viagens e livros. Eu viajo muito, acabei de chegar de uma viagem longa. Não sei como não fui atropelado até hoje, porque fico olhando para cima para observar janelas e cortinas, principalmente em Paris e na Itália. Minha curiosidade
vem desde criança, e continua até hoje, porque eu quero saber tudo e estou sempre atento. Se passo em uma vitrina, tiro fotos do que gosto. O importante é estar sempre antenado e ligado, além de gostar. E invisto em livros, de todos os tipos.

Pioneiro ? Há algum segredo para fazer um bom projeto?
Bergamin ? Acho que é a dedicação. Ou então, você não faz. Já recusei dois trabalhos esta semana. O segredo é perceber se vai render um resultado legal, caso contrário, o trabalho vira um sacrifício e não vale a pena. Um projeto tem que ter química, é como um namoro.

Leia mais
>> Veja dicas para decorar gastando pouco
>> Da revista para o lar
>> Marido de aluguel: seus problemas acabaram
>> Canecas para divertir e decorar

Leia mais
Comente

Hot no Donna