A conquista pelo estômago

Homens aprendem a cozinhar pratos requintados para ajudar na hora da paquera

Confeccionando pratos sofisticados, homens apostam nas receitas como uma poderosa arma de sedução
Confeccionando pratos sofisticados, homens apostam nas receitas como uma poderosa arma de sedução Foto: Mauro Vieira

Já se foi o tempo em que homem na cozinha era sinônimo de confusão. Os rapazes hoje roubam a cena e não preparam apenas o trivial ou opções gordurosas. Confeccionando pratos sofisticados, eles apostam nas receitas como uma poderosa arma de sedução. A ideia, nesse caso, não é tornar-se um chef profissional, mas agradar e conquistar uma mulher pelo estômago.

Quando ainda não se preocupava em manter uma alimentação saudável, o massoterapeuta Iaraã de Melo, 35 anos, já arrasava no fogão, preparando carnes e massas bastante calóricas. No entanto, quando conheceu Isabel Couto, 47, enfermeira, massoterapeuta e professora de culinária vegetariana, o rapaz, com vontade de conquistá-la, viu que precisava mudar um pouco os hábitos na cozinha. “Eu dizia para ela que sabia cozinhar, tentava me gabar, mas ela não acreditava muito”, lembra. Por ela ser vegetariana e defensora ferrenha dos animais, Iaraã decidiu adaptar suas receitas, investindo na culinária sem carne. “Ela gostou tanto que incluiu meus pratos nas aulas dela”, orgulha-se.

“Ele me fisgou pela personalidade, mas também pelo estômago”, admite Isabel, para quem um homem hábil com as panelas certamente ganha pontos extras. Segundo ela, Iaraã tem o dom na cozinha e, quando está inspirado, cria pratos incríveis. “É impressionante. Tudo o que ele faz fica bom”, derrete-se. Para a enfermeira, além da boa noção de harmonização dos ingredientes, a boa vontade e o interesse do namorado fazem a comida ficar deliciosa. A união trouxe ainda vários benefícios para o massoterapeuta. Buscando acompanhar o estilo saudável da amada, ele parou de comer carne, de fumar e de beber.

Interesse

De acordo com o blogueiro Ricardo Cobra, 35 anos, criador do site Homem na Cozinha, saber cozinhar é, sem dúvida, um elemento que ajuda na hora da paquera. Em sua opinião, as mulheres ainda ficam impressionadas quando o homem toma a iniciativa de preparar algo para os dois saborearem. “Seja uma prato especial, seja um suco em um momento inesperado, seja um banquete. O efeito surpresa e a atenção dedicada que a cozinha exige são um grande trunfo na conquista”, acredita.

Cobra diz ainda que nunca é tarde para começar. Ele mesmo despertou tarde para a arte de elaborar pratos. “Eu comecei a me interessar depois de adulto, quando ficava sozinho em casa e precisa me virar com o que tinha na geladeira”, recorda. Segundo ele, ter visto sua mãe cozinhando ajudou muito na hora de partir para a prática. “Observar é tudo na cozinha”, enfatiza. Para os homens que desejam se aventurar pela culinária, ele aconselha testar as receitas antes de cozinhar para alguém.

Para marcar mais pontos com a pessoa que se quer impressionar, o blogueiro recomenda que o cozinheiro sedutor tente inovar, buscando sabores e receitas diferentes. “Cozinhar é transformar”, opina. Mas nada de tentar impressionar sem dominar a técnica. Segundo ele, ousar com segurança traz resultados impressionantes.

Cozinheiro amoroso

A estratégia de conquistar por meio da comida está tão em alta que virou até tema de curso, o Cozinhando para conquistar, ministrado pelo cozinheiro e publicitário André Batista. Ele conta que a ideia de fazer o curso, voltado apenas para homens, veio do relato de um amigo. “Ele me dizia que quando queria ficar com alguma mulher, sempre cozinhava para elas”, diz. A partir daí, ele elaborou um menu sofisticado, porém fácil de ser preparado, para ensinar a seus alunos. Nas aulas, Batista também mostra como preparar drinques, ótimos para quebrar o gelo no primeiro encontro.

Em duas edições do curso, o professor diz ter ajudado alguns casais a se formarem e que alunos chegaram ao curso com o objetivo claro de impressionar uma mulher em especial. Para Batista, o maior propósito da aula é desmistificar a gastronomia para os leigos. “É mostrar que não é tão difícil como parece”, afirma. A terceira edição será realizada no próximo dia 12, na Escola de Gastronomia de Brasília.

Aluno de uma das turmas, João Lobo, 26 anos, conta que procurou o curso para ampliar seu círculo social. Depois de terminar um longo namoro, viu nas aulas uma chance de conhecer pessoas. “Eu estava havia muito tempo parado, vivendo só para o namoro, quis sair um pouco da rotina”, explica. Apesar de não ter alguém em mente, ele reconhece que a experiência lhe deu uma boa base e sabe que na próxima paquera ele tem um diferencial para mostrar. “Faz um ano que não namoro, embora não esteja parado. Faço receitas em casa. Quando rolar, já vou estar preparado”, planeja.

Lobo conta que aprendeu a preparar peixe e risoto. Teve uma base do conhecimento de cervejas especiais, drinques e da harmonização de temperos. Sobretudo, o curso serviu para diverti-lo e ajudá-lo a aumentar o número de amigos. “É uma forma de voltar para o mundo, mostrar a cara. A mulher não vai bater na minha porta”, acredita. E, para não fazer feio na hora h, Lobo pesquisa receitas na internet e, sempre que pode, liga para o professor para resolver as possíveis dúvidas do preparo.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna