A prata brasileira brilhou!

Baixela de mesa utilizada no almoço inaugural do presidente Barack Obama foi produzida no Brasil

O samovar da St. James foi desenhado especialmente para o banquete inaugural de Obama
O samovar da St. James foi desenhado especialmente para o banquete inaugural de Obama Foto: Divulgação, St. James

Se a notícia da semana é Barack Obama, então a novidade é verde-amarela. Isso porque o Brasil marcou presença na posse presidencial norte-americana em um espaço inusitado: a mesa do banquete inaugural. Pela primeira vez os acessórios de mesa utilizados na cerimônia eram brasileiros, mas especificamente da empresa St. James.

Fundada em 1976 no Brasil, a St. James produz uma vasta gama de produtos em metal prateado, desde baixelas completas, peças para serviço de mesa e bar, até artigos de decoração. Segundo o sócio-diretor da St. James, Ricardo Saad, o metal base utilizado é o latão, que é uma liga de cobre e zinco. Em cima disto, é dado um banho de prata.

— Nós usamos um a prata previamente abrilhantada e endurecida, o que aumenta a qualidade e resistência do produto final — diz.

Para servir Obama e os mais de 200 convidados foram encomendados 700 itens, entre eles, bandejas, travessas, jarras, cremeiras e açucareiros. Todas as peças pertenciam a linhas já desenvolvidas pela St. James e, justamente por isso, estão à venda em lojas de presentes no Brasil. Quanto ao design, embora pertençam a diferentes coleções, esses produtos seguem o padrão moderno de linhas retas e superfície lisa.

Para Saad, a escolha, entre tantas outras opções, é motivo de orgulho:

— Nosso trabalho é de alto padrão e para este evento não foi diferente. Entretanto, é claro que ficamos orgulhosos de fazer parte de um momento histórico. Sabemos que nosso produto é bom o suficiente pra estar em um dos ambientes mais exigentes em termos de qualidade. É um acontecimento que não pode passar despercebido e nos faz querer trabalhar cada vez melhor — garante.

Entre todas as peças que aportaram em novembro passado na Casa Branca, a exceção ficou por conta dos dois samovares, de estilo mais imponente, que foram desenhados exclusivamente para a ocasião. O samovar é um acessório de origem russa que funciona como uma espécie de bule montado sobre uma armação com fogareiro para ferver e manter quente a água para o chá. Esses utensílios, inclusive, foram os mais caros: R$ 2,5 mil cada. Sem divulgar o valor total da venda, Saad revelou:

— Foi um bom pedido — finaliza.

Nem só de chefes de Estado e diplomatas se faz uma grande festa. Alguém aí ainda tem dúvida de que a prata da casa literalmente brilhou?

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna