A realeza em festa com o anúncio do casamento do príncipe William: entenda a comoção

Plebeia Kate Middleton é comparada com o ícone Lady Di

Kate Middleton e William, após o anúncio das bodas: cerimônia deve ocorrer na Abadia de Westminster, na segunda semana de agosto
Kate Middleton e William, após o anúncio das bodas: cerimônia deve ocorrer na Abadia de Westminster, na segunda semana de agosto Foto: AFP

Passados 29 anos desde que o mundo vibrou com o casamento entre o príncipe Charles e a plebeia Diana ? que se tornaria a “princesa do povo” ?, a Casa Real britânica confirmou um novo conto de fadas. “O Príncipe de Gales está encantado de anunciar o noivado do Príncipe William com a Senhorita Catherine (Kate) Middleton”, afirmou ontem um comunicado da Clarence House, responsável por cuidar dos assuntos dos príncipes William e Harry, filhos de Diana e Charles. “O casamento terá lugar na primavera ou no verão de 2011, em Londres”, completa a nota.

William é o segundo na linha de sucessão ao trono britânico e oficial da Força Aérea Real. Kate trabalha no negócio de sua família, uma empresa de acessórios para festas. Ambos têm 28 anos e se conheceram em 2001, na University of St. Andrew, onde cursavam história da arte. O pedido de noivado veio em outubro deste ano, enquanto o casal passeava no Quênia, durante um feriado. William informou a rainha Elizabeth II e outros membros da família real, e pediu permissão ao pai de Kate. O sogro não se opôs aos planos do casal.

:: Príncipe William anuncia casamento com a plebeia Kate Middleton, previsto para 2011
:: Anel de ouro e safira, que pertenceu à princesa Diana, selou o compromisso, celebrado pela Rainha Elizabeth II

A notícia já era esperada pela maioria dos britânicos, mas não deixou de animar a população.

? O Reino Unido tem estado uma bagunça tamanha, com tantos problemas econômicos, que todos estão alegres de ter uma notícia nova, para variar ? disse ao Correio Brian Hughes, um professor britânico que vive em Norfolk (leste).

No Palácio de St. James, William oficializou o noivado com o mesmo anel com que Diana ficou noiva de Charles ? uma peça de ouro 18 quilates com uma safira azul circundada de diamantes.

? É muito especial para mim. É minha maneira de garantir que minha mãe não ficará de fora da emoção deste dia e de nossa intenção de passar o resto de nossas vidas juntos ? disse o príncipe, ao lado de Kate. ? William economizou bastante dando o mesmo anel, que custou 28 mil libras a Charles ? brincou Hughes.

Desafio

Vestida com um vestido de cetim azul para combinar com o anel de noivado, Kate reconheceu ontem que será um grande desafio entrar para a família real.

? É um desafio enorme, mas com um pouco de sorte farei progressos, e William é um grande professor, espero que possa me ajudar ao longo do caminho ? admitiu a jovem ao posar para as câmeras.

Por meio de seu porta-voz, o premiê britânico, David Cameron, disse que está “encantado” com a notícia do casamento e que deseja o melhor ao novo casal. A rainha também se declarou extremamente feliz. O líder trabalhista (oposição) Ed Miliband comentou que “toda a Grã-Bretanha lhes deseja muita felicidade”.

A Casa Real ainda não divulgou onde será realizado o casamento. Fontes do jornal Daily Mail indicam que o casal poderia escolher a Abadia de Westminster, na segunda semana de agosto. Outros possíveis locais para a cerimônia seriam a catedral de St. Paul e o Castelo de Windsor. O correspondente para a Casa Real da emissora BBC, Peter Hunt, acredita que William não vai querer se casar no mesmo lugar do “malfadado” casamento de seus pais e que, por essa razão, dificilmente seria a Catedral de St Paul.

? Suspeito que será na Abadia de Westminster, onde, claro, sua avó, a Rainha, se casou em 1947 ? disse Hunt. ? Com os cortes no orçamento que o governo tem anunciado, é provável que a cerimônia não seja tão grandiosa quanto a de Diana e Charles em 1981 ? sugere Hughes.

Depois de casados, William e Kate pretendem estabelecer residência ao norte de Gales, onde o príncipe continuará a servir na Força Aérea Real. No fim de semana passado, ele visitou as tropas britânicas no Afeganistão para lembrar os mortos das duas guerras mundiais.

? Foi uma visita importante, porque, como integrante da Força Aérea, os soldados o consideram um deles. Sua presença reforçou a imagem de que trata todo mundo como um igual ?uma ideia que se distancia bastante da antiga imagem da família real ? analisa Hughes.

Carioca pode fazer o vestido

A estilista brasileira Daniela Issa Helayel é uma das mais cotadas para fazer o vestido de Kate Middleton em seu casamento com o príncipe William. Segundo a mídia britânica, a carioca Helayel, radicada em Londres, é a estilista preferida da futura princesa. Kate é vista com frequência com vestidos da grife Issa, mantida pela brasileira no bairro londrino de Chelsea. Em uma das últimas aparições públicas do casal, Middleton foi fotografada com um modelo de Issa no casamento de um amigo do príncipe William, no fim do mês passado.

Discreta e elegante

A mídia britânica tem comparado a jovem Catherine Elizabeth “Kate” Middleton à princesa Diana ? que se casou com Charles em 1981, divorciou-se em 1996 e, no ano seguinte, morreu vitimada por um acidente automobilístico em Paris. Ambas não pertenciam à realeza, mas eram procedentes de famílias de classe média alta e foram apresentadas aos príncipes ainda na juventude.

Kate Middleton nasceu em 9 de janeiro de 1982 na cidade de Reading, filha da comissária de bordo Carole Elizabeth e do piloto da British Airways Michael Francis. Em 1987, os pais de Kate abriram uma bem-sucedida empresa de festas e se tornaram milionários, o que garantiu a educação privada de Kate na reconhecida Marlborough College e, depois, na prestigiosa University of St. Andrews, onde conheceu William em 2001.

Os jornalistas britânicos descobriram o romance em 2005, quando ela e William foram vistos juntos em uma estação de esqui na Suíça. No mesmo ano, depois da publicação de uma fotografia de Kate enquanto andava de ônibus em Londres, seus advogados escreveram aos editores de jornais e revistas pedindo respeito à privacidade da jovem. Os advogados alegavam que ela estava sendo seguida por fotógrafos praticamente todos os dias ? iniciando outra semelhança com Diana.

Em fevereiro de 2006, ela passou a receber proteção 24 horas do Departamento de Proteção Diplomática e à Realeza. O benefício foi o suficiente para acreditar-se que Kate e William engatariam um noivado naquela época. Mas, em 2007, os jornais anunciaram o rompimento do casal, que reatou o relacionamento rapidamente. Desde então, Kate tem chamado a atenção em cerimônias reais, sobretudo pela discrição e elegância. Características que lhe valeram o status de ícone da moda, com a citação em diversas listas de personalidades bem vestidas.

Um final nada feliz

Há 29 anos, cerca de 750 milhões de pessoas em 58 países acompanharam ao vivo, pela televisão, o que parecia um conto de fadas: o casamento de príncipe Charles, o herdeiro do trono da Inglaterra, com a plebeia Diana Spencer. A cerimônia, ocorrida em 29 de julho de 1981 na Catedral de Saint Paul, em Londres, teve 2,5 mil convidados e transformou a professora de enfermagem em uma das mulheres mais admiradas de todo o planeta.

Cerca de 600 mil súditos foram às ruas para ver os noivos desfilarem, em carruagem, da catedral para o Palácio de Buckingham e, principalmente, para observar o vestido da futura princesa, desenhado pelos estilistas David e Elizabeth Emanuel. Feito em tafetá seda na cor marfim, o vestido foi decorado com renda bordada à mão e 10 mil pérolas. A cauda do longo tinha 25m e o véu, 7,5m de comprimento. Durante toda a década de 1980, o modelo foi copiado por noivas ao redor do mundo.

No entanto, nem todo o glamour em torno da união conseguiu suprimir os escândalos e o abismo que se abriu entre Charles e Diana. Em menos de cinco anos ? período em que nasceram os príncipes William (1982) e Harry (1984) ? a relação extraconjugal do príncipe de Gales com Camilla Parker-Bowles veio à tona. Em 1986, Charles admitiu que era amante de Camilla, de quem era amigo desde os anos 1970. No mesmo período, segundo a biógrafa da princesa, Tina Brown, Lady Diana teve vários amantes. O casal finalmente se separou em 1992, mas o divórcio só saiu quatro anos depois.

No ano seguinte, 1997, a princesa e seu namorado, o milionário árabe Dodi Al Fayed, morreram em um acidente de carro em Paris, quando eram perseguidos por papparazi. O pai de Dodi disse acreditar que os dois tivessem sido assassinados a mando da família real britânica.

Após a morte de Diana, Charles e Camilla voltaram, aos poucos, a aparecer publicamente um ao lado do outro. Os dois foram fotografados juntos pela primeira vez em 1999 e assumiram o namoro no mesmo ano. Em abril de 2005, eles se casaram, na primeira união civil da história da monarquia da Inglaterra.

Leia mais
Comente

Hot no Donna