Acerte na escolha do filtro solar e proteja sua pele neste verão

O filtro solar precisa ser reaplicado a cada duas horas
O filtro solar precisa ser reaplicado a cada duas horas Foto: Genaro Joner

Os dados assustam. Apenas 30% dos cariocas protegem a pele corretamente contra os efeitos nocivos do sol, mostra um estudo feito pela Sociedade Brasileira de Dermatologia. O câncer de pele é o tipo de tumor mais comum entre os brasileiros , segundo estudo publicado na semana passada pelo Instituto Nacional do Câncer. Por isso, nos meses de calor, é fundamental escolher o produto certo e aplicá-lo diariamente com disciplina.

Segundo a dermatologista Annia Lourenço, o produto não evita apenas as queimaduras solares. Ele evita também as mutações no DNA das células da pele, que podem causar manchas, cicatrizes e, a longo prazo, o câncer de pele.

? O sol estimula a produção de enzimas destruidoras do colágeno, o que acelera o processo de envelhecimento.

O filtro solar deve ser passado no rosto e no corpo pelo menos 15 minutos antes da exposição solar e reaplicado a cada duas horas. A regra não é só para quem está na praia ou na piscina, mas também para quem fica muito exposto à luz no dia a dia. Quem sua muito deve ter cuidados redobrados, já que o suor ajuda a eliminar o produto da pele.

Nesta temporada, a novidade são os filtros solares biológicos (como Helioguard 365, Aqua Cacteen e Helioxine), explica a dermatologista Flávia Haikal. Com substâncias extraídas de vegetais, algas e microorganismos, os produtos são menos agressivos, provocam pouca alergia e conseguem absorver a radiação dos filtros UVA com a mesma eficácia que os produtos sintéticos.

Há também novos filtros que combinam hidratantes como o ácido hialurônico, vitaminas, substâncias firmadoras como o colágeno e até mesmo antioxidantes, que ajudam a formar uma barreira ainda mais protetora contra os raios ultravioleta.

Para acertar no fator de proteção solar (FPS), a dermatologista Marcela Studart ensina que o principal é analisar o tom da pele e o tempo de permanência no sol.

? Peles mais claras devem dar preferência aos FPS mais altos, como o 60. Aquelas pessoas que já tiveram câncer de pele também devem priorizar sempre o FPS mais alto. Peles morenas podem optar pelo FPS 30 e a pele negra ao FPS 15.

A dermatologista lembra que quem tem manchas de envelhecimento ou melasma (manchas escuras na face) devem ser ainda mais rigorosos com a proteção. Também é preciso tomar mais cuidado com cicatrizes, machucados e marcas de acne, que podem escurecer com o excesso de sol.

? Indico o FPS sempre alto, além de bonés ou chapéus com protetor (como o cover block ou uvline), ficar a sombra e reaplicar o filtro a cada hora. Além disso, é importante evitar a exposição nos horários críticos de sol,entre as 10h e 15h.

Leia mais
Comente

Hot no Donna