Acne também é coisa de adulto: saiba como evitar

Dermatologista explica razões que levam ao surgimento do problema

Espinhas se manifestam por motivos distintos em homens e mulheres
Espinhas se manifestam por motivos distintos em homens e mulheres Foto: Carlinhos Rodrigues

A acne não é coisa só de adolescente. Ela atormenta a saúde e a vaidade de muitos adultos também. Segundo a dermatologista Márcia Donadussi, alguns fatores podem determinar a persistência do problema, mesmo após o período da explosão hormonal que é a puberdade.

? A acne surge, em geral, por causa de três fatores: pode ser pelo excesso de oleosidade da pele; pela dificuldade natural dela em se renovar, quando não são liberadas naturalmente as células mortas da região; ou ainda pela ação das bactérias presentes no nosso rosto ? explica.

Conforme a especialista, no entanto, ela se manifesta por razões diferentes em homens e mulheres.

? Nos homens, a espinha na fase adulta está muito ligada a fatores genéticos. Já nas mulheres, além da genética, fatores que desregulam o sistema hormonal, como ovários polissísticos ou altas taxas de testosterona no organismo, podem desencadear o problema ? alerta.

Márcia explica que a sensação que muitas pessoas têm de que possuem mais espinhas no verão do que no inverno é coerente. Segundo ela, no inverno, a pele fica mais seca e com isso a acne diminui. Já no verão, com o calor e a umidade, há um o aumento natural da oleosidade da pele, o que dificulta a descamação natural e a renovação celular, contribuindo para a formação de comedões, os cravos, e, consequentemente, de lesões inflamadas, que são as espinhas.

A dermatologista explica ainda que o sol, apesar de poder diminuir o número de lesões de acne momentaneamente, é um inimigo no combate ao problema.

? Ele tem leve ação bactericida, porém torna a pele mais espessa o que pode potencializar o problema. Além disso, ele pode provocar manchas no local da lesão e, claro, é sempre um risco para um futuro câncer de pele ? destaca.

Márcia dá algumas dicas para evitar o problema:

:: para tirar a oleosidade do rosto, utilize sabonete para pele oleosa;

:: lave o rosto com sabonete, no máximo, três vezes ao dia. Caso contrário, o efeito esperado pode ser inverso. Como a pele está constantemente sem oleosidade, o que a protege, em certa medida, o organismo pode passar a produzir mais oleosidade;

:: a esfoliação pode ser uma opção, mas deve ser evitada quando houver alguma acne inflamada;

:: à noite, tirar completamente do rosto qualquer resquício de maquiagem;

:: usar filtro solar. Dê preferência a um produto à base de gel ou uma loção oil free, que não estimulam a oleosidade da pele. A especialista lembra, no entanto, que esses produtos saem do corpo com mais facilidade e por isso precisam ser reaplicados mais vezes;

:: evite alimentos com alto teor glicêmico como chocolates, frituras e massas. Em pessoas que tenham predisposição à acne, esses produtos podem potencializar o problema;

:: opte por produtos integrais, como a massa, e por frutas ricas em fibra, que além de ser importante fonte de vitaminas, ainda contribuem para não agravar a acne.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna