Adeus, celulite. Ou até breve? Veja dicas de cremes e tratamentos

Problema estético atinge 90% da população mundial, segundo estimativas

Para combater celulites é preciso eliminar as toxinas acumuladas no corpo
Para combater celulites é preciso eliminar as toxinas acumuladas no corpo Foto: Reprodução

Você faz parte da turma de mulheres que combate com todas as forças aqueles odiosos furinhos no corpo? Você não está sozinha. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 55 milhões de mulheres brasileiras convivem com a maldita da celulite.

Tão indesejada quanto combatida, ela atinge 90% da população mundial e é quase impossível apontar alguém que faça parte dos 10% de privilegiados. Mas algumas soluções tecnológicas nas clínicas de estética e na indústria cosmética deixam as mulheres mais esperançosas.

Abaixo, veja a opinião de especialistas para saber o que funciona e o que é furada.

1. Cremes anticelulite
Funcionam?
Sim, desde que aplicados da maneira correta. Ou seja, não vale desistir no segundo dia porque os furinhos parecem não ter saído do lugar. Segundo o cosmetologista Maurício Pupo, alguns ativos são conhecidos pelos bons resultados em testes realizados com voluntários. A cafeína, por exemplo, apresentou redução de medidas em 80% das mulheres com celulite em grau 3. No entanto, nem todos os cremes servem para todos os tipos de mulher.
? Em letras bem pequenas os rótulos trazem informações como com quantas mulheres o produto foi testado, o grau de celulite delas e o índice de sucesso ? ensina Pupo.

Quanto tempo eles demoram para agir?

Cada cosmético tem uma indicação de uso, por isso fique atenta às instruções do rótulo. No entanto, alguns cuidados podem fazer os resultados aparecerem mais rapidamente. Como a pele da perna é mais espessa por causa do excesso de células mortas, Maurício Pupo recomenda fazer uma esfoliação caprichada no banho sempre antes de aplicar o creme na pele.
? A esfoliação remove as células mortas e, com a pele mais fina, é mais fácil para o produto agir ? explica.
Se o objetivo é sumir com elas antes do verão, o negócio é partir para o tratamento de choque: aplicar o produto de duas a três vezes ao dia, rigorosamente.
? O creme anticelulite é como o antitérmico para febre. Você toma um agora e daqui a pouco ele já foi absorvido. É preciso reforçar a dose ou a febre volta”, compara. A pele demora cerca de 21 dias para se renovar completamente. Por isso, tenha paciência antes de jogar o produto no lixo porque ele não funciona.

2. Tratamentos estéticos
São uma boa opção?

Depende do caso. Consulte um médico especialista. Alguns tratamentos estéticos são específicos para reduzir medidas, outros combatem a celulite, outros ainda miram a flacidez e os mais modernos combinam muitas funções numa só.
? Todos eles, combinados com exercícios regulares e boa alimentação têm o resultado potencializado ? diz a fisioterapeuta especialista em estética Luciana Catalão, da FitCorpus.
A maioria tem um protocolo de 10 sessões, com intervalo de pelo menos dois dias entre cada uma. Os resultados começam a aparecer lá pela quinta sessão, mas algumas pessoas podem precisar de encontros extras com a esteticista. Prepare o bolso: alguns tratamentos chegam a custar mais de R$ 2 mil.

Os mais procurados nas clínicas

VelaShape – Está entre os campeões em procura. É um aparelho 3 em 1: tem succção, infravermelho e radiofrequência. Por isso, atua no combate à celulite, flacidez e gordura localizada. Gestantes, pacientes que tiveram câncer ou que tenham próteses metálicas pelo corpo, como pinos, não podem fazer, devido à radiação. É indicado para todas as idades e todos os graus de celulite, inclusive as edematosas, que apresentam acúmulo de líquido. Geralmente os resultados aparecem já na terceira sessão.

Carboxiterapia – Age contra celulite, estria, flacidez e gordura localizada. Consiste na infusão de dióxido de carbono no tecido subcutâneo para acelerar o metabolismo e a queima de gordura na região. Como o tratamento é feito com agulha, é possível que você deixe a clínica com alguns hematomas. Nesse caso, nada de sol até que eles sumam completamente.

Manthus – É um dos mais conhecidos tratamentos contra a celulite. Embora não seja assim tão novo, continua em alta devido aos bons resultados. Consiste num ultrassom associado a correntes estéreo dinâmicas, que ativam o sistema linfático e murcham as células de gordura. Não tem contraindicação em relação ao sol. O tratamento não chega a ser doloroso, mas é possível que você sinta um leve formigamento.

Drenagem linfática – Essa é clássica. Pode ser combinada a qualquer outro tratamento para potencializar seus efeitos. A drenagem geralmente é manual. Ela estimula a circulação do sistema sanguíneo e linfático e diminui a quantidade de toxinas e líquidos acumulados no corpo.

Accent XL – A maior indicação é para flacidez. O tratamento é com radiofrequência. As ondas eletromagnéticas provocam agitação das moléculas e água, o que aumenta a temperatura local. O calor causa uma pequena inflamação e aumenta a produção de colágeno. Como o aparelho funciona com radiação, mulheres grávidas, que já tiveram câncer ou que tenham próteses metálicas devem passar longe.

Ultracontour – Assim como o Manthus, também funciona com ultrassom de alta frequência que quebra as células adiposas. A gordura localizada é convertida em água, glicerol e ácidos graxos que são eliminados pela urina. Promete reduzir de 1cm a 3cm por sessão.

Fontes: Maurício Pupo, cosmetologista; Lorice Miguel, terapeuta corporal; Letícia Catalão, fisioterapeuta; e Caio Navarrete, dermatologista.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna