Adiando o planejamento familiar? Conheça dos 10 mandamentos para proteger sua fertilidade

Falta de proteção no sexo pode, inclusive, causar doenças assintomáticas que inviabilizam a fertilidade dos jovens

Mudança nmo papel social das mulheres vem retardando a idade em que os casais decidem ter filhos
Mudança nmo papel social das mulheres vem retardando a idade em que os casais decidem ter filhos Foto: Stock Photos, Divulgação

O sonho da maternidade ou da paternidade está sendo cada vez mais adiado pelos jovens, o que é natural em uma sociedade onde os valores e, principalmente, o papel da mulher mudou radicalmente. Segundo o diretor do Instituto de Fertilidade, Nilo Frantz, no entanto, para que o sonho não se torne um objetivo difícil de ser alcançado ou até mesmo frustrado, é preciso planejar muito bem esse projeto.

? Muitos jovens pensam em adiar o sonho da maternidade para depois que estiverem estabilizados profissional e financeiramente, o que é legítimo. No entanto, é primordial que eles estejam conscientes de que é preciso tomar cuidados e providências que evitem problemas aos quais não se parou para pensar aos 20 anos e que se tornam bastante sérios quando se está chegando aos 40 ? destaca

Para o especialista em reprodução humana, o principal problema para quem quer adiar o plano de ter filhos é a desinformação. Ele explica que, por exemplo, a qualidade do óvulo da mulher cai com o passar dos anos.

? A cada ciclo menstrual, o corpo expulsa até 300 óvulos e apenas um deles será aproveitado, o restante é descartado. Imaginando que esse processo se repete uma vez por mês, e que os óvulos mais sadios são requisitados primeiro, no auge da fertilidade, após os 37 anos, a qualidade desses elementos cai muito e o risco de uma gravidez com má formação do feto ou com risco de aborto é muito maior ? explica.

Frentz destaca que para esses casos, o interessante seria pensar na possibilidade de congelar os óvulos. No entanto, apesar de amplamente difundida, a técnica ainda tem um custo elevado, o que inviabiliza essa alternativa para algumas mulheres. Além disso, o especialista destaca que o sexo sem proteção ao longo da vida é o pior inimigo da fertilidade.

? A camisinha não evita apenas a gravidez e a Aids. Ela é eficaz contra doenças como a chlamydia trachomatis, que causa doenças assintomáticas como a prostatite no homem e a destruição das trompas de falópio nas mulheres, aniquilando a sua fertilidade ? alerta.

Conheça os 10 mandamentos para preservar a sua fertilidade

01 – Não adie demais o sonho de ter filhos

As chances de engravidar diminuem conforme a idade avança. As mulheres nascem com um número limitado de óvulos, e como nenhum novo óvulo é formado ao longo da vida, o número diminui continuadamente. Os homens também são afetados pela queda da fertilidade. O declínio da fertilidade se acentua após os 35 anos para as mulheres e 40 para os homens. Portanto, na hora de planejar sua vida profissional, pense também no seu futuro reprodutivo.

02 – Não fume

A nicotina e outras substâncias nocivas contidas nos cigarros interferem na capacidade do organismo feminino de produzir os hormônios que regulam a ovulação e predispõem os óvulos a anomalias genéticas. Para os homens, o cigarro provoca graves danos aos espermatozoides, além de poder causar impotência.

03 – Reduza a ingestão de álcool

O consumo de bebidas alcoólicas, mesmo “socialmente”, pode resultar para a mulher em um inadequado funcionamento dos ovários e aumento do risco de aborto. Para o homem, induz a um funcionamento inadequado dos testículos, reduzindo os níveis de testosterona (hormônio sexual masculino) e alterando a forma e a função dos espermatozóides.

04- Mantenha um peso saudável

O aumento de gordura corporal interfere significativamente no equilíbrio hormonal, dificultando as chances de engravidar. Distúrbios de peso ocasionam alterações nos hormônios sexuais masculinos e femininos, imprescindíveis para que a gestação ocorra.

05 – Não use drogas

Hormônios anabolizantes, maconha, cocaína e outras drogas podem deteriorar os óvulos das mulheres e comprometer gravemente a capacidade de formar espermatozóides normais nos homens.

06 – Amenize o estresse

Distúrbios do sono decorrentes do estresse, por exemplo, alteram o ritmo biológico, prejudicando a produção de hormônios envolvidos na reprodução.

07 – Fuja da poluição ambiental

A exposição a pesticidas, agrotóxicos e de elementos poluentes em rios, mares e no ar vão gradativamente prejudicando o funcionamento dos testículos e ovários. A exposição a agentes tóxicos, seja em um local de trabalho específico ou no meio ambiente em que se vive, pode causar disfunção sexual, infertilidade e dificuldade em manter uma gestação.

08 – Use camisinha

Várias Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) podem levar à infertilidade. Algumas são silenciosas, permanecendo sem causar sintomas por anos. Porém, no momento em que o casal desejar engravidar, a infertilidade pode ser a primeira manifestação.

09 – Evite a exposição às altas temperaturas

Homens: evitem o excesso de calor sobre a região escrotal. O uso de roupas íntimas apertadas, profissões que exigem a permanência em ambientes sob altas temperaturas, bem como ficar rotineiramente por horas sentado, aproximando a bolsa escrotal do corpo, podem ocasionar infertilidade pela diminuição na produção de espermatozóides. Pesquisas recentes demonstram que até o uso prolongado de laptop sobre as coxas pode reduzir a contagem dos espermatozóides.

10 – Visite seu médico periodicamente

Faça sua revisão médica regularmente e monitore seu potencial reprodutivo. A infertilidade não é um problema só das mulheres como muitos pensam. A metade dos casais que não conseguem engravidar tem o envolvimento do componente masculino.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna