Alergias alimentares: quando comer faz mal

Coceira, tosse, inchaço e diarreia são alguns dos sintomas de intolerância a comida

Mais de 50% das mulheres com problemas de peso têm deficiência de cálcio, presente no leite
Mais de 50% das mulheres com problemas de peso têm deficiência de cálcio, presente no leite Foto: Divulgação, stock.xchng

O que é alimento para alguns pode ser veneno para outros. A frase, atribuída a Hipócrates de Cós, médico grego considerado o pai da medicina, que viveu na segunda metade do século 5 a.C., prova que as alergias alimentares comprometem a saúde do ser humano há milhares de anos.

Atualmente, médicos alergistas e imunologistas alertam que o mal atinge até 8% das crianças e 3% dos adultos em todo o planeta. Porém, especialistas adeptos da medicina alternativa acreditam que 65% da população mundial têm alguma doença relacionada a alergias provocadas por alimentos.

Marly Marques da Rocha, da Sociedade Brasileira de Alergia e Imunologia (Sbai), explica que a alergia alimentar é uma reação adversa que envolve o sistema imunológico. O transtorno é caracterizado tanto por manifestações clínicas leves, como tosse e coceira, quanto por males mais intensos, como urticária, chiado no peito, inchaço, rouquidão, diarreia, vômitos, edema de glote e anafilaxia. Dados da Sbai indicam que mais da metade dos pacientes que sofrem com a alergia alimentar tem histórico familiar da doença. 

– Se um dos pais é alérgico, os filhos têm 50% de chances de serem também. Se pai e mãe são alérgicos, a probabilidade de o problema atingir os descendentes ultrapassa os 75%. A criança pode nascer alérgica ou desenvolver o problema. As manifestações podem variar de acordo com a idade e, eventualmente, até cessar com o tempo – afirma.

O grau de sensibilidade depende dos hábitos alimentares, e o diagnóstico é baseado no relato do paciente e nos sintomas. 

– A alergia é a resposta do corpo a uma substância que o sistema imunológico entende como ofensiva. Existem testes de laboratório e exames cutâneos para verificar se o indíviduo é ou não alérgico – diz Marli.

Os piores inimigos

Qualquer alimento pode provocar alergia, mas os mais envolvidos com reações são:
::: Leite de vaca
::: Ovo
::: Soja
::: Trigo
::: Amendoim
::: Peixes e crustáceos

Os sintomas mais comuns

::: Na pele: urticária, inchaço, coceira, eczema.
::: No sistema respiratório: tosse, rouquidão e chiado no peito.
::: No aparelho gastrointestinal: diarreia, dor abdominal, vômitos.
::: Manifestações mais intensas, acometendo vários órgãos simultaneamente (reação anafilática), também ocorrem.
::: Nas crianças, pode ocorrer perda de sangue nas fezes, o que ocasiona anemia e retardo no crescimento.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna