Amy Winehouse é absolvida de acusação de agressão

Dançarina acusou a cantora britânica de lhe dar um soco no olho depois que pediu um autógrafo

A cantora britânica Amy Winehouse na chegada ao tribunal em Londres
A cantora britânica Amy Winehouse na chegada ao tribunal em Londres Foto: Andy Rain, EFE

A cantora britânica Amy Winehouse foi absolvida nesta sexta-feira por um tribunal de Londres da acusação de agressão apresentada pela dançarina Sherene Flash, que disse que a artista lhe deu um soco no olho depois que pediu um autógrafo.

O juiz de distrito Timothy Workman rejeitou o processo contra Amy, de 25 anos, que, na saída do tribunal, disse aos jornalistas:

? Sinto um grande alívio, vou para casa.

Segundo a agência de notícias PA, Winehouse, vestida com uma saia preta, camisa branca e casaco cinza, pareceu desconcertada ao ouvir o veredicto. A cantora não se mexeu em seu lugar até que seu advogado se aproximou e lhe comunicou que não havia mais acusações contra ela.

O magistrado explicou que, “uma vez conhecidos os depoimentos de todas as testemunhas, não posso ter certeza de que isso não foi um acidente. As acusações estão desestimadas e a acusada, dispensada”.

Workman disse que era difícil ter uma ideia clara do que ocorreu aquele dia, porque quase todas as testemunhas que presenciaram a cena afirmaram que estavam bêbadas no momento. Quanto aos testes médicos apresentados pelos advogados da dançarina, disse que não demonstram que tenha ocorrido “o tipo de lesão que frequentemente ocorre quando um olho recebe um soco”.

Os fatos teriam acontecido em setembro do ano passado em um evento social em Londres, onde, segundo a versão da dançarina, a cantora a agrediu de propósito. Em sua defesa, Amy Winehouse disse que se sentiu ameaçada e assustada, porque Flash estava bêbada e não a soltava, apesar de a artista estar tentando se despedir de amigos.

Winehouse negou ter batido na dançarina, embora admitiu “tê-la empurrado, porque a queria longe de mim”.

? Foi mais como uma indicação para dizer “deixe-me em paz, estou assustada”. Só quis mantê-la afastada de mim. Estava assustada. Pensei: “as pessoas estão zangadas, as pessoas são grosseiras e estão loucas, ou as pessoas não sabem beber”.

? Acho que estava tentado ser extremamente amistosa, mas foi ameaçadora. Estava assustada. Eu não sou o Mickey Mouse, sou um ser humano ? justificou a artista, no tribunal.

Ao final do julgamento, um porta-voz de Amy Winehouse expressou “o agradecimento de Amy a sua família, a seus amigos e a sua equipe legal pelo apoio durante estes meses tão difíceis. Sempre sustentou sua inocência e está muito feliz de deixar este assunto para trás”.

Leia mais
Comente

Hot no Donna