Antes de nascer: a vida dos bebês ainda na barriga

Especialista fala sobre o comportamento intrauterino típico, que evolui conforme a idade fetal

Corpo feminino só amadurece cerca de 450 óvulos ao longo da vida
Corpo feminino só amadurece cerca de 450 óvulos ao longo da vida Foto: Divulgação, Stock.Xchng

O médico especialista em ultrassonografia Raul Moreira Neto palestrou em duas ocasiões na Feira Bebê & Cia, que ocorreu entre quarta-feira e ontem,na Capital. Diretor da  Ecomoinhos, clínica de ecografia e medicina fetal, Moreira Neto é autor do livro O Bebê – A Vida Antes de Nascer (Razão Editora, 64 páginas, 2006), escrito durante a gestação de seu filho Lucas.

Depois de milhares de exames, Moreira Neto diz ter observado um comportamento intrauterino típico, que evolui conforme a idade fetal – calculada em semanas. Ele afirma, ainda, que o feto se comunica a todo instante com a mãe e recebe dela os sinais sobre o mundo fora do útero. Além disso, os fatos ocorridos antes do nascimento recebem registro mnêmico (de memória). Esse registro fica no inconsciente, influenciando a personalidade pós-natal e o comportamento do indivíduo. Ao sabermos disso, devemos encarar a gravidez com um novo olhar, de acordo com o médico.

No primeiro trimestre da gestação, a fase embrionária, os exames atentam para as condições de crescimento e morfologia do bebê. Durante o segundo trimestre, os exames servem para avaliar o desenvolvimento dos órgãos e apontar o risco de parto prematuro. O final dessa fase é o mais adequado para avaliações ultrassonográficas 3D e 4D, que registram imagens quase fotográficas. Nos últimos três meses, mantêm-se o acompanhamento do crescimento.

Antes da palestra na Feira Bebê & Cia, o médico Raul Moreira Neto conversou com o Caderno Meu Filho.

Meu Filho – Como é o comportamento do feto?
Raul Moreira Neto – Depende da gestação.Se a gravidez é saudável, desejada, o bebê se desenvolve bem, ganhando peso e se movimentando adequadamente. Numa gravidez estressante,indesejada,o feto no início se movimenta muito, depois diminui suas reações e por fim para de ganhar peso.

MF – Os sentimentos da mãe influenciam o feto?
Moreira Neto –
Sim. As influências podem ser diversas, como dificuldade de aprendizagem e de comunicação.

MF – Mas mesmo com um cérebro ainda em formação?
Moreira Neto –
Justamente por estar se formando,o cérebro assimila tudo no inconsciente.Algum dia, de alguma forma,aquilo se manifesta.

MF -A partir de que idade fetal o bebê desenvolve os sentidos?
Moreira Neto –
A partir de sete semanas. No início , desenvolve-se tato, olfato e paladar.A audição é a penúltima.Por fim,chega a visão.

MF – As ecografias podem detectar doenças precocemente?
Moreira Neto –
Algumas doenças podem ser detectadas e tratadas ainda dentro do útero. Só se intervém em casos específicos,isolados e raros,que impossibilitariam a sobrevivência fora da barriga.Com doenças menos sérias,se espera
nascer para posteriormente realizar o tratamento.Já no caso das genéticas, como Síndrome de Down,  ode-se orientar os pais,prepará-los para lidar com a criança.

:: Desenvolvimento
A cada semana de gestação, o feto ganha novas características. Conheça algumas:

Com menos de quatro semanas, o embrião não pode ser visualizado na ecografia.

Com seis semanas, começa a formação do pulmão, do fígado, da tireoide e do baço. O coração já pulsa o sangue pelo embrião.

Com 17 semanas, o feto passa a abrir e fechar os olhos e já é capaz de fazer caretas.

Com 24 semanas, a audição está perfeita. Os sons mais ouvidos são a voz, o coração e o estômago da mãe.

>> Com 28 semanas, é capaz de sentir e lembrar. Pode recordar músicas e reagir a elas.

>> Com 32 semanas, pode ouvir, cheirar, degustar e sentir. Os cabelos crescem. Normalmente, já está posicionado para nascer, de cabeça para baixo.

>> Com 36 semanas, o feto ganha peso e fica mais tempo acordado.

>> Com 37 semanas, já está pronto para o nascimento, segundo a Organização Mundial de Saúde.

Fonte: O Bebê – A Vida Antes de Nascer

Leia mais
Comente

Hot no Donna