Apesar da crise, novos empregos vão surgir em 2009

Saiba quais os setores que devem crescer durante o ano

Setor de serviços deve gerar o maior número de empregos
Setor de serviços deve gerar o maior número de empregos Foto: Julio Cavalheiro

A crise econômica irá afetar o Brasil em 2009. De acordo com a Organização Internacional do Trabalho, entre 18 milhões e 51 milhões de pessoas devem perder o emprego até o fim do ano. A boa notícia é que milhares de novas vagas irão abrir no país durante o período, gerando outras oportunidades. As informações são da revista Exame.

A maioria dos novos postos deve surgir no setor de serviços, especialmente em corretoras e administradoras de imóveis e atividades auxiliares, como escrituração. Outro segmento promissor é o de telesserviços. A nova regulamentação de atendimento aos clientes obrigou as empresas a aumentarem o grupo de funcionários.

– Não é possível calcular com exatidão os impactos dessas novas regras, mas a expectativa média entre as dez maiores empresas do setor é de um crescimento imediato de 5% ou 6% no volume de empregos – afirmou Jarbas Nogueira, presidente da Associação Brasileira de Telesserviços.

O comércio será o segundo maior contratador. A abertura de vagas ocorrerá principalmente nos setores de bens não-duráveis, como alimentos e bebidas, e semiduráveis, como vestuário. Esse crescimento terá impacto nas indústrias, que precisarão de mais empregados para atender a demanda.

Além dessas áreas, a indústria têxtil, de cosméticos e farmacêutica devem fugir da crise. No último caso o motivo é simples: as pessoas ficam mais estressadas com as dificuldades e o consumo de medicamentos aumenta.

– A maior demanda do setor é um dos reflexos da pressão sobre as pessoas – explicou Adriano Araújo, vice-presidente do Grupo Foco, uma consultoria de recrutamento e gestão de Recursos Humanos.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna