Aplicação de botox para levantar os seios já é utilizada no Reino Unido

No Brasil, a técnica não apresentou bons resultados e só está sendo realizada de forma experimental

A mama é um dos símbolos da identidade feminina
A mama é um dos símbolos da identidade feminina Foto: Divulgação

Na busca incansável das mulheres pela satisfação com o corpo, um tratamento para levantar e dar volume aos seios pode se popularizar mundo afora. Isso por que o preço é mais baixo e o resultado, apesar de polêmico, promete ser rápido. Trata-se do botox para a mama, técnica que já foi testada no Brasil e, em razão de maus resultados, não é indicada por especialistas do país.

O preço cobrado pelo tratamento em Londres, na Inglaterra,  é de aproximadamente R$ 1.850. A injeção de toxina botulínica no seio foi apresentada por um dermatologista tailandês em 2009, na Conferência Mundial de Medicina Cosmética e Antienvelhecimento, em Monte Carlo, com a promessa de dar uma levantada instantânea sem necessidade de cirurgia ou desconfortáveis efeitos colaterais.

Além do próprio envelhecimento, a amamentação, as dietas com efeito sanfona e o sol na região do decote fazem com que os seios, antes firmes, fiquem caídos, flácidos e com a pele com aspecto desgastado. Até então, as opções mais conhecidas para levantar e dar volume eram o silicone e a mastopexia, que consiste em dar um corte em alguma região da mama para pinçá-la. No Reino Unido, uma mastopexia custa aproximadamente R$ 7.950, requer semanas de recuperação e pode resultar em perda de sensibilidade na área do mamilo.

— Aplico o botox em áreas específicas ao redor do seio, o que tonifica e levanta a pele. Ele molda a mama, dando a ela volume, e diminui as rugas causadas pelo efeito do sol no decote — explicou Cecilia Tregear ao jornal Daily Mail, médica que usa a técnica no Reino Unido.  

Elaine Hill, de 46 anos, foi uma das primeiras a aderir à técnica e fez a aplicação no último mês.

— Eu lembro de olhar no espelho seis meses atrás e perceber que meus seios estavam murchos. Eu amamentei minhas duas filhas, mas acho que o envelhecimento é o que realmente gera isso. Quando eu tinha 40 anos, tudo começou a cair. Eu já usava botox no rosto, então a ideia de aplicá-lo no seio não me assustou — ela conta ao mesmo jornal.

Ao contrário dos outros procedimentos que usam a toxina botulínica, no seio ela é injetada na pele da mama e na região em volta, não nos músculos. Primeiro, um creme anestésico é aplicado sobre a pele, depois o botox é injetado ao redor e embaixo do seio.

A especialista diz que os resultados são instantâneos, mas o efeito de levantar e suavizar as marcas alcançam seus melhores níveis poucos dias depois da injeção. Para resultados melhores, os pacientes são advertidos a fazer uma revisão em três semanas, embora em alguns casos isso não seja necessário. Os seios costumam levantar cerca de dois centímetros e o aumento do volume deve ser de 10%. O resultado dura uma média de seis meses — depois dos quais as pacientes precisam refazer o tratamento.

No Brasil, a técnica foi testada em São Paulo no ano passado, com resultados insatisfatórios. As injeções de toxina botulínica relaxam os músculos da região onde são aplicadas, fazendo com que os músculos contralaterais — que ficam do lado oposto do corpo — sofram o efeito contrário, enrijecendo-se e levantando a mama. Nos experimentos realizados, isso só aconteceu em seios pequenos, explica o presidente da regional São Paulo da Sociedade Brasileira de Medicina Estética, Valcinir Bedin:

— O músculo que sustenta a mama fica meio flácido e é preciso uma grande força para levantá-lo quando o seio é grande. Em mamas pequenas, daria certo. Mas não temos resultado de sucesso no geral.

A indicação para uso dessa técnica é experimental, ou seja, ela só pode ser realizada no ambiente acadêmico. Os testes realizados em 2010 aconteceram no ambulatório da Sociedade Brasileira de Medicina Estética.

Para o presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Sebastião Guerra, não há nada que comprove cientificamente a eficácia do tratamento:

— Não vemos explicação científica ou função para o Botox na mama. Para nós, há uma carência total de embasamento na literatura.

Guerra ressalta ainda que a técnica usada e com comprovação de eficácia é a aplicação do Botox na auréola, para que ela aumente de tamanho.

Leia mais
Comente

Hot no Donna