As fitmaníacas transformaram o Instagram em um guru da boa forma

Jovens inspiram seguidoras de todo o país a adotar uma rotina disciplinada de dietas e exercícios físicos

A baiana impulsionou a criação da Geração Pugliesi: mulheres que se inspiram em sua rotina
A baiana impulsionou a criação da Geração Pugliesi: mulheres que se inspiram em sua rotina Foto: Tips4Life

Não foi o look do dia, o tutorial de maquiagem ou as dicas de moda de Gabriela Pugliesi que garantiram à baiana de 27 anos cerca de 150 mil seguidores no Instagram e 1 milhão de visitas mensais no blog Tips4Life em menos de quatro meses. Foi o estilo de vida: saudável com malhação pesada.

Palavra de especialista: preparador físico e nutrólogo comentam as rotinas

Conheça as histórias de quem aderiu às práticas saudáveis

Gabriela faz parte de uma turma de mulheres que está tomando de assalto a rede social em que se compartilha fotos pelo celular, transformando o Instagram em um verdadeiro guru da boa forma física. Da foto da barriga tanquinho em frente ao espelho ao shake menos calórico, as musas do Instafitness inspiram milhares de seguidoras Brasil afora. Basta atualizar o feed da rede social e lá estão elas colecionando likes a cada nova sugestão de receita de suco verde e quilômetros percorridos na esteira.

As fitmaníacas têm perfil semelhante. São bonitas, bem-nascidas e dispõem de tempo para seguir com disciplina o estilo de vida que propagam. Uma das precursoras da nova onda é a it-girl Carol Buffara, dona de uma multimarca de luxo em Ipanema, no Rio de Janeiro. Também fazem parte dessa turma Carol Magalhães, neta do senador Antônio Carlos Magalhães, e Flávia Sampaio, namorada do bilionário Eike Batista.

Formada em Desenho Industrial, Gabriela Pugliesi abandonou o emprego em um escritório de uma joalheria em São Paulo para ter mais tempo para administrar a fama que a malhação no Instagram lhe proprocionou. Nas primeiras horas da manhã, ela já está online, com smartphone em punho, divulgando a clássica foto em frente ao espelho. No lugar do modelito prêt-à-portêr, o traje é fitness. Além de ser uma forma de exibir o resultado de todo o esforço físico, a exposição online também serve de incentivo às seguidoras.

? Tive ajuda de nutricionistas e percebi que os alimentos têm muita importância ? analisa a baiana, que desde que investiu na rotina mantém o manequim 36. ? Ser saudável virou meu estilo de vida. Me tornei outra pessoa, fiquei mais disposta, minha pele e meu cabelo mudaram.

Gabriela acabou criando a chamada Geração Pugliesi – pessoas que adotaram à risca o seu estilo de vida e que alimentam o Instagram com centenas de imagens por dia de treinos e receitas lights (a maioria preparada com suplementação). Todas lidam com naturalidade com termos como “alimentos probióticos” e “sono anabólico”. O contratempo de posar de mestra dessa turma é que, não raro, Gabriela precisa alertar os fiéis seguidores de que não é nutricionista ou personal trainer. E também lidar com criticas de quem vê nela o sinônimo do exagero.

? Já me chamaram de anoréxica, mas eu não ligo, pois sei que estou longe disso. Aprendi a lidar com as críticas. Eu amo viver em dieta, é isso que as pessoas não entendem ? defende-se.


Vanessa perdeu 15 quilos em um ano e é contra os shakes

Radicada em São Paulo há cinco anos, a jornalista gaúcha Vanessa Musskopf nunca cruzou com Gabriela Pugliesi, mas as duas treinam na mesma academia e já saíram lado a lado em uma revista de moda sobre as musas do Instafitness. Vanessa é autora do blog Santa Dieta e dá nome a uma das sete contas de Instagram mais seguidas no Brasil quando o tema é boa forma. Emagreceu 15 quilos em um ano e levanta a bandeira – ou hashtag – da comida de verdade.

? Revistas de dieta sempre venderam, mas o meu blog funciona bem porque é “gente real” falando para “gente real” ? avisa.

Ela conta que não foi só por vaidade que saiu em busca de alternativas para diminuir o peso. Ao fazer exames de rotina, recebeu resultados alterados, como o colesterol alto e o hipertireoidismo, fatores suficientes para que reavaliasse a rotina e visitasse uma nutricionista e um endocrinologista atrás de soluções.

? Finalmente, eu aprendi que poderia comer de tudo, mas não tudo.

Vanessa é light. Em todos os sentidos. Gosta de salientar que não é necessário entrar em uma calça tamanho 38 para se sentir bem, nem malhar todos os dias, ou preparar receitas insossas para emagrecer. Com o slogan “porque aqui não tem milagre”, bate na tecla de que o ideal é trabalhar com a reeducação alimentar e ter paciência para diminuir os números na balança. Confessa, contudo, que sua filosofia passou por uma transformação radical.

? Eu já fui uma “shake adicted” e viciada em dietas. E vamos falar sério: shake é horrível! Não aprendia que o ideal era me alimentar com comida de verdade. Todas as dietas emagrecem. Difícil é manter-se magra.

Um dos hábitos do qual não abre mão no cotidiano agitado na capital paulista é o chimarrão, que ela garante ter muitos benefícios:

? Estudos mostram que a erva rica em cafeína tem ação termogênica e favorece a “quebra” das gorduras no organismo. O nosso chimarrão tem as mesmas propriedades antioxidantes que o chá verde. E tem mais: conta com propriedades laxativas e diuréticas e ainda é fonte de vitaminas do complexo B, cálcio, magnésio e ferro.

Carol Buffara diminuiu 5 quilos com rotina de dieta e exercícios


De corpo e alma sarada

Foi uma batalha pessoal contra os cinco quilos a mais distribuídos em 1m63cm que incentivou a carioca Carol Buffara, 27 anos, sócia da Nag Nag, multimarca de luxo em Ipanema, ao posto de musa do Instagram, com cem mil seguidores. Decidida a retomar os 50 quilos, ela passou a treinar sete dias por semana com dois preparadores físicos, buscou ajuda de uma nutricionista e iniciou a postagem do desafio na rede social. Em pouco tempo, a hashtag #projetocarolbuffara amealhou uma legião de fãs.

? Começou como uma brincadeira e virou o meu maior estímulo ? conta.

Confira trechos da entrevista que ela concedeu à Donna.

“Minha maior felicidade hoje é saber que esse meu corpo é resultado de um amadurecimento interno, tanto em relação à alimentação como à pratica de esportes. Na mesma época em que tomei a decisão de retomar as atividades físicas e começar a dieta, resolvi me render aos encantos do iPhone e do Instagram. Como a maioria das pessoas que têm IG (como elas chamam o Instagram), postava partes do meu dia a dia. Era uma forma de me incentivar a continuar, uma maneira de dizer a mim mesma: eu consegui! Aos poucos, as pessoas foram se interessando pelos detalhes, tanto dos treinos como da alimentação. Como ambos os assuntos sempre me interessaram muito, adorava dar e trocar dicas. É no Instagram, através do incentivo do outro, que conseguimos buscar a força de vontade para escolher o que é certo. Qualquer um pode modificar seus hábitos e encontrar prazeres em coisas saudáveis da vida. A escolha é nossa! Devemos fazer isso por nós mesmos, não porque todos estão fazendo, ou para impressionar alguém, ou simplesmente para dizer que fez”.

“Acordo entre 6h e 7h, tomo meu suco verde, como uma fruta e vou treinar. Se o treino dura mais de uma hora (faço no máximo duas por dia), como alguma coisa durante o intervalo. Depois do treino, sempre tomo um shake de proteína e vou trabalhar. Deixo a Nag Nag por volta de 19h30min e raramente saio à noite em dias de semana. Gosto de curtir com meu namorado a nossa casa. Na hora do telejornal, estamos jantando; na hora da novela, já estamos nos preparando para dormir. Temos o hábito de dormir no máximo por volta das 23h. Faço exercícios aeróbicos todos os dias da semana, inclusive sábados e domingos. Não por obrigação mas por prazer. Outra coisa bem interessante que aprendi foi que nosso corpo acaba se “acostumando” com as mesmas atividades. E o que fazia muito efeito, depois de um tempo, não fará tanto assim. Logo, o ideal é “enganar” o corpo fazendo diferentes tipos de treinos com estímulos diversos.”

“Toda mudança é difícil. Em primeiro lugar, acho que a mulher tem que visualizar como ela quer estar no futuro. Eu tinha a foto de uma barriga linda no celular (risos)! A primeira coisa é procurar um nutricionista. Parece besteira, mas faz muita diferença. Peça receitas, variedades no cardápio, diga o que não gosta, o que gosta mais, não deixe passar nada. Eu adoro tomar suco verde. Muitas pessoas me dizem que o suco mudou sua vida. Se fizer academia, peça ao professor uma atenção especial. Monte um esquema de treinos. O esporte faz bem para a alma. O que no começo pode parecer sacrifício, depois vira puro prazer. E jamais esqueça de beber água. Tem gente que passa 10 cremes diferentes no corpo, mas não bebe sequer um copo d’água. Ah, e não dispenso meu petit gâteau e uma friturinha de vez em quando.”

Suco verde

1 folha de couve
1 maçã com casca
2 talos de aipo
1 punhado de hortelã
1 punhado de salsinha
1 fatia de gengibre
1 limão espremido
1/2 copo de água de coco

Palavra de especialista: preparador físico e nutrólogo comentam as rotinas

Conheça as histórias de quem aderiu às práticas saudáveis

As últimas do Donna
Comente

Hot no Donna