Assumir os cabelos grisalhos tem se tornado comum entre mulheres

Estilo platinado revela um estado de espírito todo especial

Cléa Penteado (foto) adotou a cerinha para ajeitar os fios a qualquer hora
Cléa Penteado (foto) adotou a cerinha para ajeitar os fios a qualquer hora Foto: Jefferson Botega

A atriz Katie Holmes foi assistir ao desfile da Giorgio Armani Privé, na terça-feira passada, durante a semana de moda de alta-costura parisiense e, claro, a aglomeração de fãs causou tumulto. Mas isso não era o mais importante, a notícia continuava: aos 33 anos, a mulher de Tom Cruise e mãe da pequena Suri surpreendeu pela quantidade de fios brancos em seus cabelos.

A relevância dada a essa informação pode ajudar a explicar por que os entrevistados para esta reportagem, sobre mulheres que assumem os grisalhos, associam a decisão à convicção, autenticidade e muita personalidade. Na contramão de uma cultura em que as mulheres se sentem pressionadas a parecerem jovens por muito mais tempo do que a fisiologia aguenta, começa a se perceber uma tendência que nega os artificialismos. Nem que seja por cansaço. Esconder os fios brancos pode parecer muito fácil no início, mas…

– A tintura escraviza – reconhece a cabeleireira de corte Janaína Penteado Dourado, há quase 10 anos no ramo.

Em janeiro de 2010, Janaína foi a Paris fazer um curso e ficou maravilhada com a quantidade de francesas com cabelos grisalhos ou brancos pelas ruas. Com cortes arrojados e bem tratados, em nada lembrando desleixo ou o estereótipo de vovós – atitude essa que está mais associada a uma postura do que à cor do cabelo.

– Amei. O natural é tão mais elegante! No Brasil, ainda há resistência. Aqui em Porto Alegre, eu diria que de cada 100 mulheres que sentam na minha cadeira, duas optam por assumir os brancos. Buscam naturalidade. A mulher tem de ter personalidade.

Seu colega de profissão, Serginho Aguiar, há 20 anos no ramo, diz ter bastante clientes que estão assumindo os cabelos mais naturais. Coincidência ou não, conta ele que a maioria já tinha um retrospecto de ousadia, já eram mulheres estilosas.

– Elas vieram com a ideia. São pessoas mais ousadas, não querem parecer com as outras. Todo mundo pinta, não é? Elas tiveram a ideia e eu só ajudei – explica ele. Ajudou como? Com boas ideias de corte, com dicas de manutenção do tom prateado, evitando o amarelado etc. Mas não só isso.

– Uma armação transada para os óculos faz toda a diferença, um batom mais avermelhado, um bom brinco, a roupa… essas escolhas valorizam – ensina ele. Cillulia Machado, 57 anos, sua cliente, conta que precisou se colorir mais depois de decidir assumir os brancos e adotar o cabelo curto.

– Sempre gostei do marrom e do preto – reconhece, revelando que mudou a cor da armação dos óculos e passou a usar echarpes coloridos.

Além do cuidado com uso de acessórios e com a maquiagem, os cabeleireiros também combinam sobre outro aspecto: para eles, cabelos brancos ou grisalhos ficam melhores em cortes curtos, no máximo chanel.

A americana Cindy Joseph parece ser uma exceção. Mantém os cabelos longos, de certo, por um motivo que vai além de seu gosto pessoal: ela modela. E começou na profissão justamente quando decidiu assumir os cabelos brancos. Aos 60 anos, é requisitada para dezenas de campanhas publicitárias e editoriais de moda de revistas.

A vida de modelo começou aos 49 anos, quando foi abordada na rua por um fotógrafo que a convidou para estrelar um anúncio da Dolce & Gabbana. “Foi no mesmo dia em que eu havia cortado o que sobrava da tintura que cobria o meu cabelo branco”, contou Cindy em uma entrevista a BBC Brasil por telefone. (Cá entre nós: Cindy sempre trabalhou como maquiadora e, conforme disseram os cabeleireiros aqui, saber o que fazer com os produtos de maquiagem é um grande trunfo para aquelas que desejam exibir seus brancos por aí, compridos ou não.)

Essa sobra que Cindy menciona é um detalhe importante. Até dar uniformidade ao tom do cabelo, será preciso muita paciência, explica Janaína.

– A gente vai brincando com a descoloração, com as mechas, soluções para suavizar o contraste da raiz com o resto dos cabelos. Tem de se divertir com a brincadeira toda e ter muita paciência.

A manutenção tende a ser mais simples, mas há de se ter cuidado com o amarelado causado por poeira na rua, oxidação do sol ou mesmo o cobre liberado dos junkers de banhos quentes em dias frios como os nossos.

– O branco é um cabelo desprovido de pigmento, ele tem a cutícula mais aberta, fica mais suscetível – alerta Janaína.

De modo geral, no entanto, em comparação com a rotina de quem usa tintura, assumir os brancos é a libertação. Então, o que você faria no lugar de Katie Holmes?

Os cuidados

:: Assumir os cabelos brancos não significa dar adeus ao seu cabeleireiro. Sua vida vai ficar mais prática, mas um bom profissional é fundamental para mantê-los bonitos. Principalmente, na fase de transição, em que convivem fios pretos e fios brancos de uma maneira disforme.

:: Cillulia Machado, por exemplo, visita regularmente seu cabeleireiro para manter um corte bem feito. E se diverte: “Nunca saio com a cabeça igual”. E, apesar disso, garante que os custos no salão foram reduzidos.

:: Será preciso adotar um xampu especial, com pigmento azul. É ele quem garante o prateado bonito e luminoso. Não é necessário lavar o cabelo todos os dias com ele. Um dia sim, outro não, no máximo. O mais indicado é duas vezes na semana.

:: Periodicamente (seu cabeleireiro definirá), é aconselhável hidratar os fios – a regularidade é bem menor do que no caso de usar tinturas, por exemplo.

:: O xampu especial, a hidratação, um tonalizante e um bom corte mantêm afastada a maior ameaça para quem quer ficar bela de cabelos grisalhos/branco: o amarelado. Proteger do raios do Sol, na praia principalmente, também é bom.

:: Em alguns casos, o cabelo branco é mais rebelde do que o fio jovem. Nesse sentido, não é aconselhável arrancar. Eles voltam mais rebeldes ainda.

:: O grisalho e o branco “apagam” o rosto, por isso alguns cuidados com a maquiagem fazem toda a diferença. Cléa Penteado, 50 anos, que nunca teve essa preocupação, agora tornou um hábito o uso do rímel, além da cerinha para ajeitar os fios a qualquer hora.

Leia mais
Comente

Hot no Donna