Autorretrato: Malvino Salvador

O ator manauara está em cartaz até domingo, no Theatro São Pedro, com a peça Mente Mentira
O ator manauara está em cartaz até domingo, no Theatro São Pedro, com a peça Mente Mentira Foto: Divulgação

Que cena da sua vida você escolheria para reviver?
Quando fiquei sabendo que tinha sido escolhido para fazer a novela Cabocla. Foi uma sensação de conquista que nunca tinha experimentado.

Qual o seu maior medo?
Não penso sobre isso.

Que traço do seu temperamento o incomoda?
A ansiedade.

E nas outras pessoas?
O egocentrismo.

Por que motivo chorou a última vez?
Assistindo a um filme.

E por que motivo riu?
Rio todos os dias, por qualquer bobagem.

Um hábito de que não abre mão.
Beber vinho.

Um hábito de que quer se livrar.
Roer unhas

Que habilidade você gostaria de ter mas não tem?
Cantar.

Qual a maior extravagância que já cometeu?
Comprei um relógio caro.

O que menos gosta em sua aparência?
Minhas canelas.

Qual o seu bem mais precioso?
Minha filha.

Qual você considera a maior das virtudes que uma pessoa pode ter?
A palavra.

Qual é a sua ocupação favorita?
Qualquer coisa sem rotina.

Prefere planejar ou ser surpreendido?
Ser surpreendido.

Que lembrança de infância é mais nítida em sua memória?
Lembro de um pesadelo que tive aos três anos de idade.

Que presente você ganhou e nunca esqueceu?
O mais desejado foi o forte apache do Playmobil no Natal.

Que experiência artística teve mais impacto em você recentemente?
Um documentário que se chama Dzi Croquettes.

Qual a paisagem natural mais deslumbrante que você conhece?
O pôr do sol no Rio Negro, em Manaus.

Que presente você daria para a sua cidade natal?
Um metrô.

O que mais faz na internet?
Troco e-mails.

Um gosto inusitado.
Casaco de frio.

Uma frase.
Pode ser clichê, mas “carpe diem”.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna