Bachelet destaca combate à violência contra mulheres na ONU

Nova agência pretende lutar contra o problema em países em desenvolvimento

Ao interromper a prática regular de exercícios, o organismo perde as adaptações fisiológicas adquiridas
Ao interromper a prática regular de exercícios, o organismo perde as adaptações fisiológicas adquiridas Foto: Paulo Franken

A ex-presidente do Chile Michelle Bachelet destacou que vai fazer da luta contra a violência sobre as mulheres a prioridade da “ONU Mulheres”, a nova agência da Organização das Nações Unidas da qual será a coordenadora.

? Há problemas urgentes e há problemas importantes. Eu diria que a violência contra as mulheres e a violência doméstica são urgentes ? afirmou Bachellet em Montreal ao receber o prêmio da coragem feminina, concedido pela Rádio Canadá e a organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF).

Criado ano passado, o prêmio foi concedido em 2009 a colombiana Ingrid Betancourt, ex-refém das Farc.

Para Bachelet, a violência contra as mulheres não existe apenas nos países em desenvolvimento, mas também nas nações desenvolvidas.

? Em vários países se mutila o sexo das meninas ou são forçadas ao casamento com homens mais velhos: isto é a violência contra as mulheres ? afirmou Bachelet, de 59 anos.

Leia mais
Comente

Hot no Donna