Banco iraniano abre filial “só para mulheres”

Iniciativa é resultado do rígido código moral que impera no país

Em dupla é mais divertido, garantem os casais adeptos da malhação
Em dupla é mais divertido, garantem os casais adeptos da malhação Foto: Stock Photos, Divulgação

O banco Melli, um dos mais importantes do Irã, decidiu abrir uma filial especial “só para mulheres” na cidade de Mashhad, uma das maiores do país e considerada um lugar santo de peregrinação.

Segundo a agência estatal de notícias local “Irna”, a nova sede permitirá às mulheres evitar se relacionar com homens que não façam parte de sua família, como recomenda o código moral que impera no país.

Embora exista segregação sexual em espaços públicos como os ônibus urbanos – que habitualmente reservam a parte de trás para as mulheres -, a relação entre homens e mulheres em espaços como lojas e mercados é habitual no Irã.

No entanto, nos últimos anos foram dados passos para ampliar esta segregação, como a aparição de alguns táxis exclusivos para as mulheres e, inclusive, parques nos quais os homens têm a presença vetada.

Semanas atrás, a Polícia iraniana iniciou uma nova campanha para lutar contra o que as autoridades consideram “o uso errôneo do véu” que as mulheres fazem e “velar pela moral e os bons costumes”.

A campanha inclui a possibilidade de parar carros nos quais viajem um homem e uma mulher a sós e perguntar qual é a relação entre ambos.

Os castigos vão desde a detenção à imposição de uma multa, que em cidades como Mashhad, em que fica um dos santuários mais sagrados de um segmento da religião muçulmana, pode chegar aos 1,3 mil euros.

Alguns clérigos levaram suas denúncias ao extremo e, inclusive, chegaram a assinalar que a falta de moral das mulheres pode ser a causa de futuros terremotos.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna