Bateu aquela fome de madrugada? Saiba como fazer um lanchinho sem se sentir culpado

Nutricionista dá dicas para que os madrugueiros não cometam excessos

Acordar durante a noite para comer está associado ao baixo nível de serotonina
Acordar durante a noite para comer está associado ao baixo nível de serotonina Foto: Daniel Conzi

Abrir a geladeira várias vezes durante a noite e fazer pequenos lanchinhos seguidos tem nome: compulsão alimentar noturna. E esse hábito não é restrito aos gulosos. Segundo a nutricionista Rosa Silvestrim, isso tem explicação.

De acordo com a nutricionista, essa compulsão por comida à noite está associada ao nível de serotonina, responsável pela sensação de bem-estar, que se reduz significativamente ao anoitecer. Essa mesma substância também tem sua produção reduzida no período da tensão pré-menstrual (TPM), fazendo com que a mulher sinta mais vontade de comer.

Para evitar que essa fome noturna reverta em excesso de peso, a nutricionista recomenda alimentos que atuem na produção do nutriente.

? O ideal é que a pessoa consuma alimentos que contenham o aminoácido triptofano, que é precursor da serotonina ? diz Rosa.

A banana, a laranja, o leite (de cabra ou de vaca) e os carboidratos integrais são ricos em triptofano. Os carboidratos simples ? como o pão branco ? elevam a glicose e dão sensação de fome mais rápido, fazendo com que a pessoa coma mais vezes.

A serotonina é 90% produzida no intestino, portanto é necessário favorecer a produção da substância e a absorção dos alimentos que contenham o aminoácido. Segundo a nutricionista, para isso, é preciso manter um fluxo intestinal regular, proporcionado por alimentos ricos em fibras e água.

Os exercícios físicos no final do dia também ajudam a controlar a compulsão, pois elevam os níveis de serotonina e liberam substâncias que inibem a fome. Além disso, amenizam o estresse e a ansiedade, fatores que também podem causar a fome exagerada.

O que é benéfico:

:: frutas como banana e laranja;

:: carboidratos complexos: pães, massas e biscoitos integrais e aveia;

:: leite: o de cabra é mais indicado pelo seu baixo teor de lactose;

:: exercícios físicos no final do dia;

:: jantar pelo menos duas horas antes de dormir ? dê preferência a alimentos com baixo teor de gordura e que sacie mais, como as proteínas magras (frango e carnes magras).

O que evitar:

:: carboidratos simples, como pães e massas brancos: ele não contêm fibras, elevam a glicose e podem gerar a necessidade de novos lanches;

:: açúcares e sucos adoçados: também aumentam a vontade de comer.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna