Bolsas de mão são tendência forte neste inverno

Clutches são inspiradas nos modelos dos anos 50

O charme das carteiras
O charme das carteiras Foto: Divulgação

“Clutch” é o nome das bolsas da estação, que parecem saídas das coleções dos anos 1950. Rígidas, molengas, com alças pequenas ou na versão “carteirão”, com fechos ou forma de envelope, a clutch nada mais é do que uma bolsa de mão, ou carteira de mão.
Ultrafemininas, surgem em materiais luxuosos, como as peles exóticas ou em seda. Até 1920, as bolsas femininas eram saquinhos modestos pendurados em um cordão de seda. Dentro deles, as mulheres carregavam um lencinho de renda, uma pequena embalagem de colônia e algumas moedas.

À medida que a liberdade feminina cresceu, aumentaram as necessidades de objetos para carregar. Emile Hermès (criador da bolsa Kelly) foi quem percebeu que, em 1930, as mulheres já andavam com seus próprios cigarros e isqueiros e criou uma bolsa que acomodasse esses utensílios sem amassar. A clutch teve com as fumantes Coco Chanel e Wally Simpson, a Duquesa de Windsor, a popularidade que precisava para emplacar com sucesso total.

A partir dos anos 1950, as mulheres passaram a carregá-las de forma mais informal. Se antigamente as clutches eram usadas apenas à noite, pra ir a festas mais chiques como casamento e formatura, nas coleções atuais acompanham até looks superinformais como os jeans.

As clutches atuais podem ser sem alça, com alcinha de mão, com alça comprida pra pendurar no ombro ou oversized, que segue a tendência da lente de aumento e pode ser usada a todas as horas do dia.

Dando um carteiraço
Dê um carteiraço na sua roupa. Ela vai parecer sofisticada com apenas uma troca de acessório:

:: Uma clutch é a melhor companhia para sua balada, mas não esqueça que a de tamanho grande fica um charme durante o dia.
:: As carteiras sem alças, apesar de pequenos complementos, conferem um toque de elegância ao conjunto. Porém, diferente das bolsas com alças, fáceis de uso, a carteira exige certa sofisticação ao ser carregada, já que restringe os movimentos das mãos. Mas fazer “modelão” com elas pode parecer antigo e pouco natural.
:: Carteiras festivas ou bordadas combinam com roupas sofisticadas e em couro, tecido ou palha com jeans e produções casuais.
:: Modelos vintage. As carteiras foram muito populares nos anos 1970 e muitas mulheres guardaram as de couro nobre. Ponha em uso.
:: Para a noite e festas, prefira modelos menores. Durante o dia, as medidas devem harmonizar com o tamanho do corpo.
:: Essenciais para eventos sociais, como teatro, jantar, casamentos ou festa sofisticadas. Fica um charme se usadas com luvas.
:: Algumas carteiras têm alças removíveis ou correntes fáceis de ser retiradas. Essas são recomendadas se dançar faz parte do programa.
:: Use embaixo do braço com naturalidade, presa com a mão em concha, segurando em uma das pontas ou com as duas mãos em frente ao corpo. O importante é que não pareça estar carregando um tijolo quente.
:: Podem, ou não, combinar com os sapatos.
:: Com vestido longo, bordado ou coquetel opte por clutch em tamanho pequeno.

Leia mais
Comente

Hot no Donna