Brasil é o país com maior diferença salarial entre homens e mulheres

Estudo mostra que chega a 34% a variação salarial

Salário das mulheres no Brasil é o mais distante dos homens em todo o mundo
Salário das mulheres no Brasil é o mais distante dos homens em todo o mundo Foto: Divulgação

As trabalhadoras brasileiras são as que sofrem com maior diferença salarial em relação aos homens no mundo todo. Chega a 34% a variação entre as remunerações de ambos os gêneros, segundo um estudo publicado hoje pela Confederação Internacional dos Sindicatos (ICFTU, em inglês). O estudo, baseado em pesquisas com 300 mil mulheres de 24 países, afirma que estas, no mundo todo, ganham em média 22% a menos que os homens.

Depois do Brasil, as maiores diferenças ocorrem na África do Sul (33%), no México (29,8%) e na Argentina (26,1%). Nos Estados Unidos, a diferença é de 20,8%. As menores diferenças nas remunerações são registradas na Suécia (11%), Dinamarca (10,1%), Reino Unido (9%) e Índia (6,3%).

Além da brecha salarial, as mulheres sofrem outros tipos de discriminação, como uma menor promoção da carreira profissional e a carência de políticas que conciliem o trabalho e a vida familiar, lamentou a presidente da confederação, Sharan Burrow. Além disso, o estudo afirma que a atual crise afeta de forma especial as mulheres no momento de buscar um emprego ou em suas condições trabalhistas.

O relatório da confederação foi elaborado por ocasião do Dia Internacional da Mulher, lembrado em 8 de março no mundo todo.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna