Brinquedotecas ajudam na socialização infantil

Projeto estimula o contato com outras crianças

Jogos virtuais solitários não têm vez na brinquedoteca da Escola de Educação Infantil Vovó Irion, em Itaara
Jogos virtuais solitários não têm vez na brinquedoteca da Escola de Educação Infantil Vovó Irion, em Itaara Foto: Fernando Ramos

Quais as brincadeiras que marcaram a sua infância? Amarelinha, pega-pega, esconde-esconde e jogo de varetas? Pois é, os momentos de lazer são muito especiais e, além da diversão, são importantes para o aprendizado da criançada. Hoje, os pequenos dominam cada vez mais cedo os jogos virtuais sem ter muito contato com outras crianças. Assim, projetos e iniciativas buscam mostrar o valor das antigas brincadeiras que contribuem para o desenvolvimento integral dessa gurizada.

A Brinquedoteca da Escola de Educação Infantil Vovô Irion, de Itaara, e a Imaginoteca, na Casa de Saúde de Santa Maria, são exemplos dessas iniciativas.

– As crianças estão em contato, em convivência e cooperando, sabendo esperar por sua vez – afirma Florina Souza Pinto, 69 anos, diretora da Vovô Irion, que tem espaço para a criançada soltar a energia, movimentar-se e desenvolver a socialização.

Além disso, nas brincadeiras, os pequenos desenvolvem a criatividade, a coordenação motora, as noções de espaço e o pensamento lógico.

– A intenção do lúdico é fazer o desenvolvimento integral, físico, psicológico, afetivo, intelectual e de aprendizagem – ressalta Florina.

As brincadeiras são uma distração para as crianças. Imagine a monotonia que se transforma a vida dos pequenos quando precisam frequentar um ambiente hospitalar e ficar longe de brinquedos. Na Casa de Saúde, isso pode ser evitado. Um projeto de extensão que envolve alunos e professores de vários cursos do Centro Universitário Franciscano (Unifra) criou no local a Imaginoteca. Trata-se de um espaço colorido, com brinquedos de todos os tipos – dos convencionais aos confeccionados com garrafas PET – em que os adultos também podem virar crianças ao acompanhar os pequenos pacientes e visitantes.

– É o momento de a gente despertar nos pais a importância de brincar (com as crianças) – diz Neila Fernandes Corrêa, 34 anos, integrante do projeto.

A Imaginoteca da Casa de Saúde aceita doações de todos os tipos de brinquedos. Os telefones para informações são (55) 3028-9402 e (55) 3028-9403.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna