Cabelo pode revelar seu nível de estresse e até sinalizar risco de ataques cardíacos

Pesquisador encontrou marcador genético no fio de cabelos de pacientes

Substância é trazida ao fio e identifica os períodos em que a pessoa esteve mais estressada
Substância é trazida ao fio e identifica os períodos em que a pessoa esteve mais estressada Foto: Carlinhos Rodrigues

Longo ou curto, com tranças ou colorido, você pode dizer muito sobre as pessoas pela maneira como tratam seus cabelos. Ele fornece algumas pistas de como nos vemos e como esperamos que sejamos percebidos. E, de acordo com um estudo recente, seu cabelo também pode revelar informações sobre seu estilo de vida, como seu estado emocional, seu nível de estresse e também sobre o risco de ataque cardíaco que eventualmente você possa enfrentar. O estudo foi realizado em 2008 e 2009.

O autor da pesquisa, Gideon Koren, da University of Western Ontário, revela que a partir da leitura de um estudo feito por um colega há uma década, que mostrou que o cortisol produzido pela glândula suprarrenal está presente no cabelo humano, decidiu estudar a relação entre os níveis de cortisol e os níveis de estresse.

? Como o cortisol é um conhecido biomarcador de estresse e como o cabelo cresce cerca de um centímetro em um mês, pensei que poderia medir o estresse crônico ao longo do tempo ? diz.

Além disso, ele destaca que sua pesquisa o levou a um novo marcador biológico que “pode ser usado para ajudar a prevenir ataques cardíacos.”

Koren testou sua teoria no Hospital Meir, em Kfar Saba, em Israel, onde ele recolheu amostras de cabelo de 120 homens. Os membros da equipe de pesquisa analisaram o 1,2 centímetro de cabelo próximo ao couro cabeludo, e usando a mensuração do nível de cortisol, fizeram um “registro de estresse” que abrangia os últimos três meses. O experimento confirmou as teorias de Koren: aqueles que sofreram ataque cardíaco apresentaram níveis significativamente mais altos de cortisol em seus cabelos.

O cabelo em si é constituído de células mortas. O folículo, que é a região onde está sua raiz, no entanto, é vivo. A corrente sanguínea que passa pelo local, carrega consigo substâncias como o cortisol, que podem vazar para os folículos dos vasos sanguíneos do couro cabeludo.

? Como o cabelo cresce, o cortisol é transportado para o fio. Levando em consideração a taxa de crescimento do cabelo por mês, você pode determinar o nível de estresse ao qual o indivíduo tem sido submetido nos últimos meses ? revela.

De fato, verifica-se que a contagem de cortisol no cabelo é a medida mais confiável do hormônio a ser encontrado pelos cientistas até hoje. Anteriormente, eles tinham que recorrer a medidas de cortisol no sangue ou urina, que guardam esses dados por apenas algumas horas ou dias.

Assim, dependendo do comprimento do cabelo, um médico pode determinar qual é o comportamento do estresse do paciente e como ele oscila ao longo dos meses.

Leia mais
Comente

Hot no Donna