Cabelos também envelhecem: descubra quais são as causas

Dermatologista explica as mudanças que podem ocorrer nos cabelos de homens e mulheres

Não é preciso lavar diariamente o cabelo, alerta o especialista
Não é preciso lavar diariamente o cabelo, alerta o especialista Foto: Divulgação

Os cabelos também envelhecem – e disso as mulheres sabe, Basta observar uma de suas características principais, a pigmentação capilar, algo que se perde ao longo dos anos e isso vem sendo motivo de estudos tanto da área médica quanto da área cosmética. É cada vez mais frequente a busca por formas de impedir este processo ou elaborar produtos para tonalizar os fios brancos.

Apesar disto, não é infrequente percebermos queixas de pessoas, não apenas relacionadas à cor dos cabelos, mas também à qualidade dos mesmos. Segundo o dermatologia Ademir Jr, especialista em tricologia (medicina capilar), os folículos (raízes dos fios) mudam conforme a produção hormonal do corpo.

– Os cabelos ficam com menos brilho e com aspecto mais ressecado. Há queixas  até de fios mais finos e de mudanças em sua curvatura – afirma.

Sempre se acreditou que os principais motivos para que estes problemas relacionados ao envelhecimento capilar estivessem relacionados à insuficiente produção de alguns elementos como proteínas e lipídios que fazem parte da composição dos cabelos mais jovens – e que deixam de estar presentes na mesma concentração nos cabelos de pessoas com mais idade.

Porém, novos estudos mostram que os cabelos mudam internamente muito mais do que se sabia. E estas mudanças podem trazer nova luz à maneira como se trata e previne o envelhecimento capilar.

– Por mais difícil que seja descrever uma célula presente nos fios de cabelo, sabe-se que em seu interior existe um número importante de proteínas fibrosas conhecidas como queratina. Estas fibras de queratina se organizam de forma paralela no interior destas células formando feixes – explica o dermatologista. – Com estas proteínas dispostas de forma paralela e organizada, os cabelos mostram-se mais saudáveis e joviais.

Um estudo japonês publicado na revista Journal of Cosmetic Science em novembro de 2009 mostrou que quando o desarranjo da disposição paralela destas fibras de queratina começa a manifestar nas células capilares, os fios passam a ficar mais ressecados e encurvados. Isto se dá por conta de um processo de envelhecimento que começa a ocorrer na raízes dos cabelos.

Acredita-se que quem permite que este envelhecimento ocorra e, consequentemente, a desorganização das fibras de proteína no interior dos fios se manifeste, são os hormônios que passam a ser produzidos em menor quantidade em nosso corpo.

Entre eles alguns importantes hormônios sexuais, uma vez que este quadro se manifesta de forma mais importante na menopausa das mulheres. A desorganização das fibras de queratina no interior dos fios, somam-se à ausência de pigmento e à menor produção de componentes lipídicos e protéicos pelas células da raiz capilar envelhecida.

– Acreditamos que muitos outros conhecimentos sobre o envelhecimento capilar irão ser descobertos e com eles formas cada vez mais competentes de prevenir ou corrigir este problema. Atualmente, a coloração dos cabelos resolve o a questão dos cabelos brancos e a boa hidratação e métodos de recuperação capilar em salões costumam ser efetivos na reposição dos compostos que os cabelos deixam de ter com o envelhecimento.

Porém esta nova descoberta sobre as fibras de queratina no interior dos fios deverá trazer à tona novos tratamentos para reorganizar a estrutura dos cabelos e tratar os sinais do envelhecimento nos fios.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna