Câncer de mama: cartilha destaca os direitos das mulheres e a prática de atividade física

Institudo de saúde salienta que as leis são aliadas das mulheres que sofrm da doença

Cada aluno precisa montar seu treino personalizado para evitar erros
Cada aluno precisa montar seu treino personalizado para evitar erros Foto: Júlio Cordeiro

A maioria das mulheres desconhece seus direitos quando estão em tratamento do câncer de mama ou já superaram essa etapa. Mas, sem dificuldades, elas podem
viabilizar esses benefícios. Quem afirma é Valéria Baraccat GYY, presidente do Instituto Arte de Viver Bem, que promove ações de divulgação da doença, com dicas para realizar o tratamento com qualidade de vida. 

Neste mês de outubro, Valéria realizará o lançamento do terceiro  fascículo da Cartilha sobre o CA de Mama, com parceria da Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo, que fará a distribuição para os hospitais públicos e privados do Estado, com setor de oncologia. Na cartilha “A atividade física e as leis como suas grandes aliadas”, os
leitores terão informações objetivas sobre a prática de atividades físicas durante e após o tratamento, além de detalhes sobre os direitos das mulheres.

As leis como aliadas

No capítulo “O tratamento e os direitos assegurados pela Constituição”, Valéria destaca que toda paciente com câncer de mama tem  direitos assegurados por lei, mas muitas desconhecem. Eles vão desde transporte público gratuito, isenção de impostos, financiamento imobiliário, auxílio-doença até benefícios nos planos de saúde para
reconstrução mamária.

Só pra citar um exemplo, na compra de um carro, com câmbio automático, a isenção chega a 25% entre IPI e ICMS, além do IPVA.

? O câmbio automático é fundamental para evitar o linfedema (inchaço no braço) do lado que foi realizada a cirurgia, quando houver o esvaziamento axilar ? salienta Valeria.

Prática de atividade física

A atividade física é fundamental no tratamento da doença. Em um dos itens da Cartilha, há os principais fatores que justificam essa tese: estímulo à produção de endorfina e serotonina, que são responsáveis pela sensação de felicidade, prazer e bem-estar,
auxiliando no combate à depressão; ajuda a evitar a fibrose e o linfedema (inchaço); entre outros. Tudo isso com a supervisão de um especialista, que orientará as mulheres os exercícios da maneira correta e obtenha bons resultados. 

Os dois primeiros fascículos estão disponíveis no site do Instituto: www.artedeviverbem.com.br

Leia mais
Comente

Hot no Donna