Cardápio de inverno: Celia Ribeiro ensina a fazer creme zabaione

Delicioso e tradicional: zabaione é a cara do inverno
Delicioso e tradicional: zabaione é a cara do inverno Foto: Stock Photos

Angel Adoree trabalhava numa empresa de contabilidade, em Londres, quando percebeu que seu visual, com cabelos tinturados cor de bronze e penteado com cachos, os bucles dos anos 1930, nada tinham a ver com a filosofia da empresa. Mudou de rumo profissional. Cliente de briques, misturando peças antigas vintage com a moda despretensiosa do século 21, abriu seu próprio negócio, que se estende à gastronomia e ao traje das contemporâneas de vanguarda. Daí surgiu o livro The Vintage Tea Party Book by Angel Adoree, editado em 2011 e importado pela loja Le Lis Blanc.

Minha grande surpresa ao me deliciar com este livro foi ver, entre as belas ilustrações, os potinhos de porcelana Royal Worchester que ganhei de presente da jornalista Neuza Tasca, na despedida de nossa temporada em Londres, nos anos 1980. Preparei muitos ovos poché nos potinhos, com sua tampa, em banho-maria. O nome original inglês é egg coodlers (ovos fervidos). Coloque-os vazios, sem a tampa, numa panela, e encha-a de água fria até atingir 3/4 de altura do coodler. Retire-os da panela, unte-os com manteiga e tempere os ovos crus a gosto, podendo acrescentar temperinho verde, presunto ou salmão picado. Tampe-os e leve-os novamente à panela com água, deixando ferver por mais cinco a sete minutos, em banho-maria. Com a prática, descubra o tempo exato para chegar ao ponto de sua preferência, mais ou menos firme.

Para saborear os egg coodlers, apresente-os sobre um pires, retire a tampa e coma com colher de sobremesa. São próprios também para sobremesas quentes, vertidas da caçarola onde foram preparadas. São belos adornos na sala de jantar, até para contar sua história. Fica aqui a dica de compras para quem for a Londres. Mais informações no site http://en.wikipedia.org/wiki/coddledegg.

Cardápio com jeitinho de inverno

Os egg coodlers, numa concepção atual de cardápio de inverno, podem ser servidos com creme zambaione preparado com vinho Marsalla, vertido no potinho aquecido.

Este creme, à base de gemada batida com vinho, é uma receita tradicional portuguesa que minha avó Yayá Ribeiro incorporou às receitas de seu livro publicado pela Editora Globo em 1934. Ele teve muitas edições e no final dos anos 1950 eu o relancei com mais receitas de família. Este creme é preparado com vinho Marsalla, que corresponde ao vinho do Porto, da mesma forma como é feito o sorvete Zambaione. O creme faz parte de meu livro “100 Receitas de Sobremesa” – (L&PM Pocket Gastronomia – ano 2001).

Ingredientes:

6 gemas
2 colheres de água
1/2 xícara de açúcar
2 colheres de vinho Marsalla
1 xícara de nata fresca

Como preparar:

Desmanche as gemas na água fria e bata-as muito bem com o açúcar, até ficar uma gemada esbranquiçada e consistente. Transfira a gemada da tigela da batedeira para uma caçarola e leve ao fogo em banho-maria. Siga mexendo a gemada enquanto cozinha e, aos poucos, agregue o vinho e a nata. Não deixe ferver. Sirva o creme quente ou gelado em copinhos sobre um pires com a colher de sobremesa, ou numa molheira como acompanhamento de sorvete de chocolate.  O Zambaione é uma delicia também com morangos ao natural, sem os cabinhos, servido em taças com garfo e colher de sobremesa. 

Leia mais
Comente

Hot no Donna