Carla Bruni agradece ao Papa por suas declarações sobre preservativos

Primeira-dama francesa é embaixadora na luta contra a aids

Kate Middleton e William, após o anúncio das bodas: cerimônia deve ocorrer na Abadia de Westminster, na segunda semana de agosto
Kate Middleton e William, após o anúncio das bodas: cerimônia deve ocorrer na Abadia de Westminster, na segunda semana de agosto Foto: AFP

A cantora Carla Bruni-Sarkozy, esposa do presidente francês Nicolas Sarkozy, declarou-se nesta quarta-feira surpresa e agradecida pelas recentes declarações do Papa Bento XVI a respeito da utilização dos preservativos para reduzir os riscos de transmissão da aids.

Numa entrevista à rádio francesa RTL por ocasião do Dia Mundial de Luta contra a Aids, Carla Bruni-Sarkozy assinalou que “um certo número de países africanos são cristãos e ouvem a palavra do Papa”.

? As recentes palavras do Papa são um passo enorme para algo muito novo ? afirmou a primeira-dama francesa.

? Fiquei surpresa e agradecida por elas ? acrescentou Bruni, cujo irmão morreu de aids. Ela também é embaixadora do Fundo Mundial de Luta contra a aids, a Tuberculose e a Malária.

A Igreja católica se opõe a todos os métodos anticoncepcionais, mas Bento XVI admitiu recentemente que aceitava o uso de preservativo “em certos casos para reduzir os riscos de transmissão da aids”.

Leia mais
Comente

Hot no Donna