Casamento, filhos, emprego: veja dicas para enfrentar a crise dos 30 anos

Psicóloga dá dicas para enfrentar as dúvidas que costumam afligir mulheres nesta fase da vida

Foto: Tatiana Cavagnolli

Casar, ter filhos, investir na carreira, fazer uma nova faculdade ou encarar aquela viagem longa que é adiada há anos? Por volta dos 30 a mulher se vê tendo que tomar uma série de decisões que irão impactar significativamente a sua vida. Os dois primeiros itens da listinha acima costumam afligir mais. A pressão da família, dos amigos e da própria pessoa consigo mesma pode desencadear quadros de ansiedade e até depressão.

– As mulheres sentem-se pressionadas em atender a expectativas da sociedade, que intitulou que aos 30 anos elas devem estar casadas, planejando ter filhos e com a carreira construída – explica a psicóloga Cynthia Boscovich.

Segundo Cynthia, uma das alternativas para evitar os conflitos é o autoconhecimento.
A mulher precisa definir seus objetivos de vida e traçar estratégias a partir deles. Ela dá dicas para lidar com duas das pressões que costumam afligir nesta fase da vida.

Casamentos: esqueça esses paradigmas e não tenha pressa.

– É importante entrar em contato com o que espera para si mesma. Contudo, é preciso ter cuidado para não exagerar nas exigências e com isso estar fechada até para conhecer alguém que em um primeiro momento possa não ser interessante. Entretanto também, não é preciso casar com o primeiro que aparecer, é imprescindível esperar pelo momento certo para não cometer nenhum arrependimento depois – pondera a psicóloga.

Filhos: a mulher costuma se sentir angustiada porque a partir dos 30 inicia o processo de envelhecimento dos óvulos.

– A busca por um processo de análise ou psicoterapia pode ser muito importante nesse momento, pois o autoconhecimento permite entrar em contato com vários aspectos que até então não eram tão relevantes – comenta Cynthia.

A piscóloga Cynthia Boscovich também recomenda seguir cinco passos para driblar a crise dos 30 anos:

1. Não se julgue tanto: algumas mulheres sentem culpadas por não ter conseguido alcançar os seus objetivos. Pare de se culpar, isso não faz bem para você. Enfrente e aceite a sua realidade é a melhor maneira de seguir em frente e recuperar a autoestima.

2. Ainda dá tempo: o seu maior sonho é casar? Então, não fique parada, mexa-se em busca desse objetivo. Mas, não vale ficar obcecada, saia com suas amigas, esteja disponível para conhecer pessoas.

3. De repente 30: pergunte-se: O que você realmente quer para a sua vida neste momento? Avalie suas prioridades e veja se você está no caminho certo. Não tenha medo. Nem sempre o que é ideal para um é ideal para você também.

4. Ser mãe: ter filhos com 30 anos é ótimo, pois você já está madura para encarar as responsabilidades, além de, ainda ser jovem e aproveitar melhor o crescimento do seu filhote. Porém, você deve questionar antes se está preparada para mudar a sua vida totalmente e dedicá-la a uma criança que requer cuidados exclusivos ao nascer e que perduram por muito tempo.

5. Assuma que você é uma mulher: os homens não vão mais te olhar com uma “menina”, agora você é uma mulher e isso só conta a seu favor. Aproprie-se das suas qualidades, não tenha medo de se olhar no espelho. E lembre-se: Seja sempre confiante e aproveite os seus 30 anos.

Leia mais
Comente

Hot no Donna