Casamento gay faz bem para a saúde, mostra estudo americano

Cai o número de homossexuais atendidos em clínica de Massachusetts, nos EUA

Lésbicas não foram incluídas no estudo
Lésbicas não foram incluídas no estudo Foto:

Um estudo publicado no American Journal of Public Health mostra que, nos estados onde o casamento gay é legalizado, os homossexuais vão menos ao médico e os gastos com saúde caem consideravelmente, afirma reportagem publicada no site “New York Daily News”.

? Nossos resultados sugerem que remover essas barreiras melhora a saúde dos homossexuais ? disse Mark Hatzenbuehler, da Escola de Saúde Pública de Columbia University. ? Essa descoberta sugere que a igualdade no casamento pode produzir grandes benefícios para a saúde pública por reduzir a ocorrência de problemas relacionados ao estresse.

A pesquisa durou 12 meses, começando em 2003, quando Massachusetts se tornou o primeiro estado a legalizar a prática. Ela incluiu mais de 1200 pacientes de uma clínica de saúde que oferece serviços a gays, assim como outros grupos de minoria sexual.

As visitas ao médico diminuíram 13% durante o período, quando comparadas ao ano anterior, constatou o estudo. Isso levou a uma queda de 14% nos custos de assistência à saúde.

O estudo constatou que os benefícios para a saúde não eram limitados a homens gays com parceiros, mas também aos solteiros. Lésbicas não foram incluídas no estudo porque muito poucas visitavam a clínica.

Uma pesquisa anterior mostrou que o estresse causado pela proibição do casamento entre pessoas do mesmo sexo tem um impacto negativo na saúde dos homossexuais. Seis estados americanos já legalizaram o casamento gay, incluindo Nova York. No Brasil, não há uma lei específica sobre a união entre pessoas do mesmo sexo.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna