Casamento real: Princesa reinventada

Kate Middleton tem postura, estilo, discrição e sorriso de princesa. Antes, porém, de se casar com o Príncipe William, não passa de uma plebeia

Para anunciar o noivado, Kate escolheu um traje azul, discreto e elegante
Para anunciar o noivado, Kate escolheu um traje azul, discreto e elegante Foto: Kirsty Wigglesworth, AP

Ela tem olhos de um verde azulado dignos de qualquer trono. Tem postura, estilo, discrição e sorriso de princesa. Mesmo assim, antes de sacramentar o casamento com o herdeiro do trono britânico, Catherine Elizabeth Middleton, 29 anos, não passa de uma plebeia, mais uma cidadã inglesa sem uma gota do tão celebrado sangue azul nas veias. Sua figura, no entanto, já provoca na opinião pública aquele arrepio de curiosidade – o mesmo despertado há 30 anos pela jovem Diana Spencer.

Hoje, ostentando o anel de noivado que pertenceu à sogra e inspirando-se em algumas cores e cortes utilizados por ela, é impossível não comparar Kate Middleton com Lady Di. Desde a morte da “Princesa do Povo”, em 1997, os britânicos esperam por uma substituta, uma equivalente, que possa deixar tudo mais interessante dentro e fora das paredes de Buckingham. Analistas e a imprensa do Reino Unido, no entanto, afirmam que as semelhanças entre as duas são superficiais.

No dia do anúncio oficial do noivado, as duas escolheram um traje azul, discreto e elegante. O que ocorreu antes, porém, é bem diferente. Kate conheceu William em 2001, na Universidade de St Andrews, na Escócia, onde ambos cursavam História da Arte. Aproximaram-se e chegaram a dividir um apartamento com outros colegas de turma nos anos seguintes. Desestimulado, ele queria deixar a universidade. Ela o convenceu a transferir-se para o curso de Geografia. A amizade dos dois ficou mais intensa e eles começaram a ser vistos juntos fora do ambiente escolar.

Já Lady Diana Spencer, filha de nobres, chegou a frequentar alguns eventos da família real quando criança e, apesar de ter trabalhado como babá e professora, foi educada como aristocrata. Seu casamento com o príncipe Charles, em 1981, foi arranjado depois de alguns meses de convivência entre os dois. Diana tinha 20 anos e era virgem. Alguns biógrafos da princesa atribuem à ingenuidade dela os problemas que teve com a família real e com Charles.

Nos anos de faculdade, William e Kate chegaram a engatar um relacionamento, com o cuidado de manter a discrição a qualquer preço. Quando o príncipe passou a integrar a Royal Military Academy de Sandhurst, a relação continuou discreta, sem aparições não planejadas. Diana, por sua vez, não teve a chance de ocultar nada. Desde antes do casamento, virou alvo fácil dos paparazzo.

Em 2007, Kate Middleton experimentou as infidelidades palacianas do príncipe, fotografado em baladas nos intervalos do treinamento na Royal Air Force. Depois de três meses separados, eles reataram. Diana foi saber das escapadas do príncipe Charles depois de anos, quando ele passou a ser cada vez mais indiscreto em seu relacionamento com a antiga namorada, Camila Parker-Bowles.

Filha de uma aeromoça e de um piloto da British Airways que ficaram milionários ao vender artigos para festas infantis pela internet, Kate trabalhou na grife de roupas Jigswa e no negócio da família. No início do ano, abandonou o emprego de webdesigner e fotógrafa na empresa de seus pais para acompanhar o príncipe nas atividades reais, mas já disse que pretende continuar trabalhando depois de casada. Em função do trabalho do príncipe, o casal deve continuar morando no vilarejo de Anglesey, no País de Gales, próximo à base em que ele serve. Charles e Diana viveram uma situação completamente distinta, já que não tinham trabalho formal – ela se dedicava com afinco às causas humanitárias, somente.

Apesar de tantas diferenças, as duas têm alguns pontos em comum. O gosto pela moda, a capacidade de criar tendências e aguçar o apetite da imprensa e a dedicação aos projetos de caridade aproximam as duas princesas que representam o retrato da realeza, cada uma em seu tempo. Diana quebrou protocolos ao aproximar-se do povo. Kate já é do povo.

Pura inspiração, por Gabrieli Chanas

Se casar já estava na moda, trocar alianças ficou ainda mais pop depois do anúncio do noivado real. O casamento de William e Kate vai render ideias para muitos vestidos, bolos e decorações de festas por aí.

A curiosidade sobre tudo o que envolve esta celebração tem motivo. Quem está casando nos próximos meses têm como última referência de casamento real as bodas de Diana e Charles, o famoso vestido bufante e aquela aura de anos 80. Chegou a vez de ver como uma princesa moderna vai se comportar, o que vai vestir. Se toda noiva sonha em ser princesa por um dia no seu casamento, está aí a maior inspiração do século!

Nos próximos dias o Noiva.com entra na contagem regressiva para o casamento do ano. O blog terá uma cobertura especial com as últimas notícias, comentários em vídeo, um guia completo de como acompanhar ao vivo o 29 de abril e muitas surpresas. Não deixe de acompanhar o www.clicnoiva.com.

Kate não é Diana, por Celia Ribeiro

Se levarmos em consideração que Diana Spencer, para ser escolhida como mulher do príncipe Charles, como futuro rei, teve de submeter-se a exame ginecológico para ser constatada a virgindade, torna-se clara a evolução dos costumes nos 30 anos que separam aquele casamento do de Kate Middleton com o príncipe William. Os noivos que subirão ao altar da Igreja de São Paulo estão juntos faz alguns anos, com os altos e baixos de um namoro moderno. O casamento anunciado como “o casamento do século 21” segue a mesma avaliação da cerimônia nupcial de Diana e Charles, no dia 29 de julho de 1981. Os noivos vivem agora uma situação diferente, a começar pelo sigilo que está sendo mantido sobre o vestido de Kate. Não espero que haja alterações no protocolo das cerimônias dos casamentos reais, desde o século 19.

Diana era filha de Lord Spencer, divorciado de sua mãe, que foi dama de Elizabeth, a rainha-mãe de Elizabeth II. Kate viveu no lar dos Middleton uma harmonia entre pais e filhos, e diplomou-se pela mesma universidade de seu noivo William. Mas ao deixar um emprego estável para se casar com seu príncipe, abdicou do principio básico da emancipação feminina: ter uma atividade profissional.

Kate não imita Diana, nem na postura. Vi duas fotos delas, lado a lado numa revista, ambas de mantôs vermelhos e complementos negros. Na distância de quase 20 anos, Diana segura a bolsinha com as duas mãos à altura da cintura; já Kate pega a carteira bem abaixo da cintura, para favorecer a silhueta. O que já se sabe é que, assim como Diana foi um ídolo da moda, dando seu aval a grandes costureiros, Kate exercerá alguma influência. Sem a doçura de Diana, com atitudes de quem vive o século 21.

Leia mais sobre o casamento do Príncipe William com Kate Middleton na edição impressa do Caderno Donna ZH.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna