Celíacos, intolerantes à lactose e diabéticos encontram opções saborosas para celebrar a Páscoa

Nutricionista dá dicas para quem precisa tomar cuidado com o chocolate

Pessoas que têm algum tipo de restrição em relação aos ingredientes do chocolate devem ficar atentar aos rótulos
Pessoas que têm algum tipo de restrição em relação aos ingredientes do chocolate devem ficar atentar aos rótulos Foto: Carlinhos Rodrigues

Abril é o mês do chocolate, tempo em que mães, pais e crianças correm para as prateleiras das lojas e supermercados para escolher qual será o seu ovo de páscoa. Neste período, as vendas aumentam até 30% e muitas opções, como chocolate crocante, recheado, branco e preto são oferecidos aos consumidores, porém pouco se fala dos chocolates sem glúten e lactose.

Cerca de 75% da população apresenta alguma intolerância à lactose. No Brasil, ao todo somam 25%, e o chocolate que até então era inimigo número 1 destes intolerantes, há alguns anos ganhou papel de mocinho, e quando consumido com moderação, traz benefícios para a saúde e agiliza o raciocínio.

Para orientar as pessoas que não podem se alimentar desta iguaria ou que apenas buscam uma opção mais saudável, a nutricionista funcional Paula Gandin formulou algumas dicas para quem sofre de intolerância à lactose e doenças celíaca ? intolerância permanente ao glúten. Confira:

:: Parece mas não é

Já ouviu falar em alfarroba? Trata-se de uma vagem que, após a trituração e torrefação, resulta em uma farinha que funciona como substituta do cacau e ainda possui diversas vantagens. É rica em fibras, não contém cafeína, e seu sabor é similar ao chocolate amargo, e por possuir apenas 0,7% de gordura, torna-se uma alternativa excelente para quem está de dieta.

Outra opção interessante para quem tem alergia ao leite ou intolerância à lactose é o chocolate produzido com extrato de soja, 100% vegetal. Como não contém glúten, os celíacos também são beneficiados. A versão sem açúcar pode ser consumida por diabéticos. Seu valor calórico é inferior ao do chocolate tradicional e ao dietético, por isso, é uma alternativa interessante mesmo para quem não tem nenhum tipo de restrição alimentar. 

? Nesta versão, o leite é substituído pelo extrato de soja, mas sem que o chocolate perca seu sabor ? orienta a nutricionista.

:: De olho no rótulo

É importante alertar as pessoas que possuem qualquer tipo de restrição em relação aos ingredientes utilizados nos chocolates ? diabéticos, celíacos ou intolerantes à lactose ? devem sempre ler atentamente a lista de ingredientes impressa na embalagem, para certificar-se de que o produto que está sendo consumido é realmente adequado à sua necessidade. Desta forma, é possível evitar problemas de saúde e aproveitar com prazer a guloseima.

:: Cuidados

Para aproveitar a ceia de Páscoa, a nutricionista alerta para os excessos:

? A grande quantidade de gordura saturada presente nos alimentos pode aumentar os níveis de colesterol no organismo.

Para balancear os exageros cometidos na Páscoa, ela recomenda beber pelo menos dois litros de água por dia e optar por um cardápio leve, com cereais integrais, frutas, verduras e legumes orgânicos, longe de frituras, doces, refrigerantes e bebidas alcoólicas. A atividade física é também uma boa aliada no controle e combate aos excessos.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna