Cientistas aumentam longevidade em 12% durante experiência de laboratório

Pesquisa pode ajudar no desenvolvimento do experimento em humanos

A partir da esquerda, Naomi Campbell, Bono Vox e Ali Hewson
A partir da esquerda, Naomi Campbell, Bono Vox e Ali Hewson Foto: Divulgação

Pesquisadores italianos encontraram um “elixir da longa vida”: um coquetel de aminoácidos que alonga a sobrevivência de ratos de laboratório em 12%, tornando seus músculos mais fortes e seu corpo mais resistente ao cansaço físico.
  
A descoberta foi feita em um estudo coordenado por Enzo Nisoli junto a Michele Carruba, e a um grupo de outros estudiosos, na Universidade de Milão.
  
De acordo com a revista Cell Metabolism, os especialistas juntaram três aminoácidos ? leucina, isoleucina e valina ? na água de camundongos machos de meia idade, que de resto recebiam uma alimentação padrão.
  
Após alguns meses, os aminoácidos aumentaram a vida dos animais em 12% ? os que beberam o coquetel viveram em média 869 dias contra os 774 dos demais. Os primeiros ratos também adquiriram maior força e resistência física.
  
O segredo dos três aminoácidos, de acordo com Nisoli, poderia ser que eles induzem ao aumento das mitocôndrias ? as centrais elétricas das células, fundamentais para o correto funcionamento e a resistência muscular ?, tanto na musculatura quanto no coração.
  
Os camundongos que passaram pelo experimento também tiveram aumentada a atividade de um gene específico da longevidade.
  
Nisoli explicou que o experimento foi feito somente em ratos machos, mas que será realizado também em fêmeas.

Leia mais
Comente

Hot no Donna