Com programas em duas emissoras, Mariana Weickert vive seu melhor momento pós-top model

Catarinense estreia na Band e renova seu programa no GNT

Foto: Reprodução

Mariana Weickert não para. A catarinense já foi top model, morou seis anos em Nova York, desfilou pelo mundo e fez campanhas para marcas como Gucci e Marc Jacobs. Em 2008, se reinventou e virou repórter do programa GNT Fashion. Roubou tanto a cena que ganhou seu próprio programa, o Vamos Combinar seu Estilo, no mesmo canal a cabo GNT. Na tevê, a blumenauense de 31 anos se encontrou. A câmera e os telespectadores gostam da simpatia e da espontaneidade de Mariana, traços contrastantes num mundinho onde reina a pose. Seu mais recente salto é o contrato com a Band para participar do programa A Liga, cuja nova temporada está prevista para junho.

Donna – Como você pretende conciliar a jornada em duas emissoras?
Mariana Weickert –
Não vou sair do GNT independentemente de qualquer outra coisa. O GNT é o meu xodó. É meu sexto ano no canal. Criei um elo familiar que acho importante para o resultado final. Trabalho com um time que admiro, com o qual me relaciono fora do trabalho. Eu sou muito convencida de que quando você tem um time onde todo mundo trabalha bem e feliz, o resultado final é melhor para todo mundo. Gosto muito do formato do programa, a gente está adaptando para melhorar. Agora ele se chama Vamos Combinar seu Estilo. Virou um programa de uma hora, e tenho a Julia Petit como minha parceira porque falamos de maquiagem também. Parece que a moda é cada vez mais tema, seja na tevê ou na internet.

Donna – Qual é o diferencial do seu programa?
Mariana –
Estamos enfatizando cada vez mais uma moda generosa para uma mulher que gosta de entender as proporções do próprio corpo. Ela não é do mundo da moda, ela não entende disso. Ela pode ter 1m50cm ou 1m80cm, pode ser gordinha ou magrinha. A gente quer fazer moda para essa mulher real, que é advogada, jornalista, professora.                  

Donna – Como acha que será transitar pelos assuntos mais sérios de A Liga?
Mariana –
Eu acho A Liga um programa que vai complementar com a minha vida como “Mariana pessoa física”. Ele aborda assuntos extremamente importantes para nossa sociedade atual, às vezes são temas que passam longe do nosso dia a dia de moda. A gente vive dentro de uma bolha hipócrita. Eu acho que, independentemente do desgaste físico, acho que mexe com o emocional, o que pode ser muito bacana no sentido da evolução mesmo. Eu gosto de coração de me envolver em projetos com os quais eu tenha entusiasmo, senão eu não faço de verdade. Deus não me deu o talento de atuar, eu não sei fazer de mentira, eu faço ruim, eu fico mal-humorada, não rola.

Donna – Como são os seus cuidados com beleza?
Mariana –
Eu deveria ser mais vaidosa. Com 31 anos, ter os creminhos da hora certa. Mas eu me cuido, faço bastante exercício. Tudo é uma questão de ponderar. Se exagerou, tu compensa em outra refeição. Eu me alimento bem e gosto de comida de verdade: arroz, feijão e carne.

As últimas do Donna
Comente

Hot no Donna