Como lidar com a irritação e raiva das crianças sem perder a cabeça

Adultos podem externar seu sentimento de impaciência desde de que não sejam demasiadamente agressivos com os filhos

Na correria da vida moderna que mãe ou pai já não esteve prestes a perder a cabeça quando, em situações desagradáveis, como um engarrafamento ou numa sala de espera, seu filho passa a ter reações de raiva e irritação? Em situações de estresse, a criança tende a desencadear seus sentimentos mais facilmente. O adulto, por tentar ser sempre paciente, pode, alguma hora, explodir.

Segundo a psicóloga Ana Cássia Maturano, para enfrentar a tensão, os pais não devem se sentir culpados em externar seus sentimentos de raiva ou impaciência com a criança, desde que, na “explosão”, não atinjam a personalidade, o caráter ou a integridade do filho.

? Segurar a raiva e as provocações e, de uma hora pra outra, reagir batendo na criança ou a ofendendo é prejudicial e os pais se arrependem depois ? ensina a especialista.

? O correto é dizer a ela que se está ficando irritado e deixar claro o motivo da irritação.

Esse comportamento de advertir a criança permite aos pais dar expansão a seus sentimentos, sem causar danos. Além disso, pode ser um exemplo, para a criança, de como externar a raiva com segurança.

Dessa forma, segundo Ana Cássia, a criança aprende que sua raiva pode ser exteriorizada sem precisar machucar ninguém, e que existem meios aceitáveis de expressar suas emoções. Assim, ela lidará melhor com os momentos de tensão que enfrentará na vida.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna