Como tratar distúrbios que comprometem a qualidade das horas de descanso

Ronco, insônia e apneia ameaçam o saúde de homens e mulheres

Quem não tem um sono reparador pode sofrer com estresse, ansiedade, mau humor e até obesidade
Quem não tem um sono reparador pode sofrer com estresse, ansiedade, mau humor e até obesidade Foto: Cildo Meirelles

Da mesma maneira como a prática de exercícios físicos e a alimentação saudável, dormir bem é fundamental para a qualidade de vida. A privação do sono causa estresse, ansiedade e mau humor, aumenta as chances de engordar e ainda acelera o envelhecimento.

Ronco, insônia e apneia: como tratar? Confira aqui

Estudos mostram que dormir mal por três noites é suficiente para deflagrar sinais de resistência à insulina, condição que pode evoluir para o diabetes. Outro aspecto prejudicial é que o corpo aumenta a produção de grelina, hormônio que dispara a vontade de comer e pode ser um gatilho para a obesidade. Uma pesquisa publicada no jornal norte-americano Sleep mostra que pessoas que dormem menos de sete horas por noite podem ganhar até 88% de peso.

Sem o descanso adequado, o organismo também aumenta a produção de radicais livres, moléculas que degradam as células, provocando o envelhecimento precoce, explica o pesquisador do sono Mário Miguel, de São Paulo. Até a adolescência, a maior parte das pessoas têm sono tão bom que, para dormir, basta atirar-se a qualquer hora em qualquer sofá. Após os 35 anos, o repouso vai ficando mais difícil e passa a exigir cuidados. É o que explica o pneumologista e geriatra Eduardo Garcia, especialista no assunto:

– O sono não é apenas um desligamento do cérebro para seu descanso, mas, sim, um estado ativo, cíclico, complexo e mutável, com profundas repercussões sobre o funcionamento do corpo e da mente na vigília do dia seguinte. O sono não é diferente de outros estados da vida: exige preparação, ambiente adequado e mente livre de preocupações.

Portanto, organize melhor seu tempo e comece a dar prioridade ao descanso.

O que atrapalha

:: Horários variáveis para deitar e levantar.

:: Dormir em cama desconfortável, colchão de má qualidade ou com cobertas inadequadas.

:: Quarto excessivamente iluminado, abafado, desordenado, quente, frio ou que, de alguma forma, não convide ao sono.

:: Uso frequente da cama para atividades como assistir à TV, ler, estudar e comer.

:: Prática de exercícios físicos perto da hora de deitar.

:: Uso rotineiro de produtos contendo álcool, tabaco ou cafeína antes de deitar.

:: Envolver-se em atividades excitantes ou emocionalmente perturbadoras próximo da hora de deitar.

:: Desempenhar atividades que exijam alto nível de concentração imediatamente antes de deitar.

:: Permitir que ocorram na cama atividades mentais como pensar, planejar, relembrar etc.

Para dormir bem

:: Comece a desacelerar uma hora antes de deitar. Evite atividades barulhentas ou excitantes.

:: À noite, prefira alimentos leves, para permitir que o organismo relaxe, em vez de se envolver com a digestão.

:: O consumo de bebidas alcoólicas costuma prejudicar a qualidade do sono. Apesar de provocar relaxamento imediato, o álcool excita e cria dificuldades para dormir.

:: Evite consumir substâncias estimulantes (chocolate, guaraná em pó e bebidas à base de cafeína, por exemplo) poucas horas antes de dormir.

:: Não pratique atividades físicas próximo da hora de ir para a cama. O exercício o deixará mais desperto, e o sono será prejudicado.

Leia mais
Comente

Hot no Donna