Compreender experiências do passado pode ajudar a prevenir depressão

Técnica resgata pensamentos negativos e ensina a ultrapassar as barreiras que impedem a felicidade

Problema atinge 121 milhões de pessoas ao redor do mundo
Problema atinge 121 milhões de pessoas ao redor do mundo Foto: Ricardo Duarte

A depressão é um distúrbio mental relacionado ao humor que atinge 121 milhões de pessoas ao redor do mundo, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Alguns pessoas passam a vida toda convivendo com a questão, enquanto outros buscam medicamentos que podem até mesmo trazer dependência física e psicológica.

Ciência moderna que estuda o funcionamento da mente humana, a Dianética, explica o motivo pelo qual experiências do passado têm influência na vida presente. Dessa forma, é possível entender – e eliminar – os motivos que levam à depressão em um indivíduo.

A técnica, desenvolvida pelo pesquisador norte-americano L. Ron Hubbard na década de 50, é atualmente aplicada no mundo todo, com resultados visíveis.

– Às vezes as pessoas entram em um estado depressivo sem razão aparente. No entanto, ao conhecerem a Dianética, entenderem como a mente funciona e iniciarem a terapia, descobrem que sua condição se deve a registros negativos ocasionados por sofrimentos e perdas do passado – afirma Lucia Winther, especialista em Dianética.

Segundo Hubbard, esses registros negativos ficam armazenados na mente reativa, que atua abaixo da nossa consciência e entra em ação a partir de episódios aparentemente banais, mas que contém alguma semelhança ao passado.

– A partir do momento em que compreendemos a origem da dor, conseguimos lidar com ela – explica a especialista. Para ela, o uso de remédios é somente paliativo, e pode causar dependência e efeitos colaterais.

– A Dianética nos ensina a lidar com nossa mente de maneira natural e definitiva. Sendo assim, por que motivo precisaríamos de soluções passageiras e que trazem efeitos indesejados? – questiona Lucia.

Sobre a técnica

Desenvolvida em 1950 por L. Ron Hubbard, essa técnica busca eliminar registros negativos do passado que influenciam diretamente o comportamento atual do ser humano. Segundo Hubbard, a mente está dividida em duas partes: a analítica, que envolve o lado racional e da inteligência. E a reativa, parte subconsciente que grava e armazena mágoas, sofrimentos e medos sentidos durante a vida.

Com esses dados, a mente reativa comanda os pensamentos e as atitudes do presente. A partir dessa abordagem, é possível explicar porque frequentemente as pessoas tomam atitudes que não correspondem à sua vontade ou personalidade e tratar esses sintomas por meio da Dianética.

Os conhecimentos da Dianética foram publicados por Hubbard em diversos livros, entre os quais o mais famoso é Dianética: O Poder da Mente Sobre o Corpo, lançado em 1950 e traduzido para mais de 50 idiomas.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna