Confira 10 dicas para fazer compras mais saudáveis

Planejar é o segredo para ter refeições mais equilibradas

Não vá ao supermercado com fome, assim, você fica sujeito a desejos súbitos e compras por impulso
Não vá ao supermercado com fome, assim, você fica sujeito a desejos súbitos e compras por impulso Foto: Artur Moser

A conquista de uma casa mais saudável depende de muitas atitudes que envolvem o esforço da família inteira, a começar pelas escolhas feitas na hora de ir às compras. O grande segredo para ter refeições mais equilibradas é fazer um bom planejamento do que vai entrar no carrinho de compras. Confira 10 estratégias indicadas para criar um estoque de saudável que beneficie a saúde da família, reduzir as idas ao supermercado e ainda economizar nas contas.

1. Planeje com antecedência
Use uma agenda para planejar os cardápios da família com antecedência. Anote os dias em que tem apenas 20 minutos para servir o jantar, por exemplo, e os dias em que tem mais tempo. Criar um esquema por escrito vai permitir o planejamento de refeições mais equilibradas, porque você vai conseguir visualizar a frequência com que serve diferentes legumes, carnes, pratos prontos ou feitos em casa.

2. Siga receitas
Encare a receita como um guia de planejamento, uma lista pronta com tudo o que você vai precisar: orégano, azeite de oliva, extrato de tomate etc. Quando você elabora sua lista de compras a partir de receitas, evita ter que correr até a loja mais próxima atrás de algum ingrediente que ficou faltando, quando o que mais queria era já estar comendo.

3. Deixe as crianças em casa
Sem as crianças, fazer compras é mais rápido. Planeje ir ao supermercado quando elas estiverem na escola ou na aula de natação, por exemplo. Outra opção é deixá-las com alguém.

4. Não saia para fazer compras com fome
Ao fazer compras com fome, você fica sujeito a desejos súbitos e compras por impulso. Para administrar o estilo de vida que você quer, saia para fazer compras depois do almoço ou do jantar.

5. Olhe para cima e para baixo
A economia está embaixo do seu nariz. A maioria das lojas expõe as marcas caras ao nível dos olhos. Observe para as prateleiras mais altas e mais baixas à procura dos produtos mais baratos e promoções. Além disso, folheie sempre o encarte da loja.

6. Cuidado com as promoções
Seja honesto com você mesmo e compre apenas o que precisa. Economizar R$1 na geleia não é vantagem nenhuma se você não tinha intenções de comprá-la.

7. Compras em quantidade são economias de longo prazo
Alimentos não perecíveis podem ser comprados em atacado: farinha, açúcar, vinagre e grãos, por exemplo. Mas fique atento que nem todos produtos podem ser comprados assim: os óleos ficam rançosos, os temperos perdem o sabor e outros perecíveis estragam. Lembre-se de que um pacote de 5 kg de damasco não vai ser nem um pouco econômico se você tiver que jogar metade fora.

8. Produtos: frescos vs. congelados
Algumas frutas e legumes podem ser congelados, outros não aceitam muito bem as baixas temperaturas. Feijões, ervilhas, brócolis, cenouras, couve-flor, vagem, grãos de milho, espinafre, aspargos e mandioca são exemplos de alimentos que podem ser comprados congelados.

9. Compre carne e peixe uma vez por mês
Aproveite os descontos nas carnes e peixe e congele com antecedência para o mês inteiro. Embale as porções em fita filme, depois separe as peças por tipo de preparação e coloque em sacos próprios para congelamento. Cole uma etiqueta especificando o conteúdo e a data. Para sua segurança, use a geladeira para o descongelamento, nunca deixe à temperatura ambiente.

10. Ande com uma bolsa térmica
Em dias quentes, o simples transporte dos alimentos até a sua casa pode reduzir a validade. Bolsas térmicas vão manter os produtos lácteos, a carne, o peixe e o sorvete refrigerados.

Leia mais
Comente

Hot no Donna