Confira as técnicas que ajudam a melhorar as estrias no corpo

Para evitar as estrias, é preciso fazer uso de muitos cremes e óleos

As estrias são adquiridas devido a vários fatores, principalmente influência hormonal e predisposição genética
As estrias são adquiridas devido a vários fatores, principalmente influência hormonal e predisposição genética Foto: Divulgação

Após a perda de peso, gravidez ou na puberdade elas aparecem com mais frequência no corpo. Em lugares indesejáveis, são as vilãs das mulheres. Mas existem algumas dicas que ajudam a prevenir o aspecto da pele.

A tutora do Portal Educação, Caroline Ueno, explica que as estrias são adquiridas, devido a vários fatores, principalmente a influência hormonal e a predisposição genética. Quanto aos tratamentos, ela salienta que muitos demoram e podem causar desconforto.

? Por isso a prevenção é a melhor opção. Outro fator importante é tratar as estrias assim que rompem, quando ainda estão (vermelhas ou roxas), pois o processo inflamatório ainda está no início e os resultados são melhores ? destaca.

As hidratações intensas da pele, com cremes e loções hidratantes, previnem as estrias. Um dos produtos recomendados por Caroline são os óleos de amêndoa ou de sementes de uva, que podem ser usados durante o banho. Basta espalhar o óleo pelo corpo, dar uma rápida enxaguada e secar delicadamente.

Outra grande dica é ingerir muito líquido, além de manter uma dieta equilibrada e evitar o efeito sanfona.

Para casos mais críticos e problemáticos da aparência das estrias, recomendam-se algumas técnicas. Uma delas é o tratamento com ácidos, que estimulam a formação de tecido colágeno, melhorando o aspecto das estrias. Já os peelings, têm os mesmos poderes que os ácidos, só que em ritmos acelerados e intensos, geralmente levando a um melhor resultado.

Há casos de pacientes serem submetidos à subcisão. A técnica consiste na introdução de uma agulha grossa, com ponta cortante, ao longo e por baixo da estria, com movimentos de ida e volta. O que preenche a área onde o tecido estava degenerado. Já a dermoabrasão é o lixamento das estrias. Promove a formação de colágeno e ainda regulariza a superfície da pele.

Há também a microdermoabrasão, são microcristais de óxido de alumínio que causam pequenas feridas na pele com estrias, ocorrendo à regeneração posteriormente. Outra técnica é a intradermoterapia, que também faz uso de injeção para estimular a formação de colágeno nas áreas em que as fibras se degeneraram.

Ainda, existe a técnica da microcorrente galvânica, conhecida como STRIAT. Um pouco mais agressiva, ela provoca um processo inflamatório agudo no tecido acometido pela estria e regenera o tecido.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna