Conheça os cuidados necessários para grávidas com animais de estimação

Pets não precisam ser afastados do convívio, mas tome algumas precauções

Mascotes não precisam ser afastados durante a gestação
Mascotes não precisam ser afastados durante a gestação Foto: Stock Photos

A atriz Betty Gofman, grávida de oito meses, posou para o jornal O Globo ao lado dos seus bichinhos de estimação (Menina, Lilica e Sofia) criticando a atitude de algumas grávidas que abandonam ou isolam seus cães e gatos por medo de doenças. Alguns cuidados são necessários, mas nada radical.

Veja algumas dicas da ginecologista Elisabete Dobao, da Clínica Curarte:

Que cuidados as grávidas devem ter em relação aos animais de estimação?
Cães vacinados raramente transmitem doenças sérias aos humanos. Se um cão grande tiver o hábito de pular na gestante deve ser tirado de perto dela na gravidez e depois que o bebê nascer para não causar acidentes. Já os gatos transmitem algumas doenças, tome cuidado com arranhaduras e mordidas. As fezes do gato podem transmitir toxoplasmose no primeiro trimestre de gestação, mas exames podem ser feitos antes da gravidez para saber se a mulher tem anticorpos contra o parasita. Se o gato for doméstico e ficar permanentemente em casa, sendo alimentado com alimentos bem cozidos ou ração própria, o risco é pequeno. Além disso, a toxoplasmose também pode ser adquirida pela ingestão de carne crua ou mal cozida ou pelo hábito de mexer no solo sem o uso de luvas.

Como fazer pra trocar cocô e xixi dos cães e a caixa de areia dos gatos?
Caso este trabalho não possa ser delegado para outra pessoa, o uso de luvas descartáveis para este procedimento é o ideal.

O comportamento dos animais pode afetar o bebê recém-nascido?
Após o nascimento deve-se ter todo cuidado com os primeiros contatos. Evite que os animais e o bebê fiquem sozinhos no mesmo ambiente: cães ou gatos podem ter movimentos bruscos e inesperados que podem causar ferimentos ao bebê ? e o animal não merece ser castigado por isso, ele não tem culpa. Também não se deve permitir lambidas, principalmente na face, nem deixar o alimento da criança ao alcance dos animais. Caso tenha dificuldades, peça orientação a veterinários ou treinadores sobre como o novo membro da família pode ser também querido pelo animal de estimação e vice-versa.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna