Coolsculpting é nova aposta para eliminar gordurinhas indesejadas

Aparelho que resfria o tecido adiposo promete acabar definitivamente com a gordura antiestética

Aparelho resfria o tecido adiposo
Aparelho resfria o tecido adiposo Foto: reprodução

O nome do aparelho é pomposo: coolsculpting. E o que ele faz chama-se criolipólise ou, simplesmente, resfriamento do tecido adiposo. Ele promete, sem a necessidade de corte e sem dor, o fim da barriguinha saliente e do pneuzinho na cintura. A novidade surgiu no ano passado, ganhou aval das autoridades americanas e acaba de receber o certificado da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Até o momento, foram iniciados tratamentos em cinco clínicas de São Paulo, uma do Rio de Janeiro e outra de Florianópolis. Mas ainda é cedo para avaliar os resultados.

– A pessoa só sentirá a perda da gordura localizada depois de dois meses da aplicação. Atendi pacientes usando o equipamento, mas ainda não tenho um retorno definitivo – explica a dermatologista paulista Shirlei Borelli.

– Conheci a técnica em clínicas dos Estados Unidos e pude comprovar sua eficácia – afirma a médica, que atende atrizes globais e outras celebridades entre suas pacientes.

O coolsculpting vai competir em um mercado que já conta com o ultrashape (à base de ondas de ultrassom), o reaction (radiofrequência) e o zerona (laser de baixa potência).

– A principal vantagem do novo equipamento é a perda definitiva da gordura localizada. Há casos relatados de diminuição de até três centímetros em áreas tratadas – diz o dermatologista Otávio Macedo, que desde de junho passado atende cerca de 50 pessoas com a criolipólise.

A dermatologista paulista Mônica Arube também usa o aparelho, mas faz um alerta para os pacientes.

– É importante saber que o resultado é observado nos dois ou três meses subsequentes – diz a doutora.

A novidade – é importante ressaltar – pesa no bolso. Uma sessão custa cerca de R$ 2,5 mil e trata apenas uma área com gordura localizada. Se a pessoa pretende se livrar da barriguinha, dos pneuzinhos e da dobrinha do sutiã, por exemplo, terá de desembolsar R$ 7,5 mil.

– Alguns casos, com maior volume de gordura, talvez necessitem de nova sessão depois de dois meses – ressalta Mônica.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna