Cuidado com a acne na idade adulta

Dermatologista esclarece que mal estético pode ser sintoma de problemas mais graves

Compressas de gelo podem diminuir tamanho da lesão
Compressas de gelo podem diminuir tamanho da lesão Foto: Carlinhos Rodrigues

Não é fácil se olhar no espelho quando primeira coisa que se vê é um rosto cheio de acne. A cada ano, mulheres e até mesmo os homens, na idade adulta, têm sofrido com o aparecimento dessas lesões. Mais elas do que eles, com as suas disfunções hormonais, ovário policístico, suspensão da pílula, estresse e, geralmente, porque sofreram deste incômodo na adolescência.

Apesar do rosto cheio de espinhas não ser uma ameaça para a saúde de ninguém, ele pode ser um sinal de alerta de algum problema mais grave e ainda causar reações psicológicas inacreditáveis. Há pessoas, independente do sexo e até mesmo da idade, que desencadeiam processos de raiva, ansiedade e até problemas de sociabilidade. 

Para não deixar chegar a tanto, a pessoa que começar a apresentar um quadro de acne em idade adulta deve detectar qual a origem do problema.

? A primeira coisa a fazer é consultar um dermatologista para que se faça um diagnóstico correto, através de exames e pesquisas das causas dessa acne. Espinhas é uma doença juvenil, portanto na fase adulta não pode ser considerada normal. Às vezes é um caso simples, mas pode estar ligada a problemas muito mais graves ?  explica  a Drª. Magda Expósito, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

O surgimento das espinhas é um evento secundário que aflige, principalmente, as mulheres, e as áreas mais atingidas são o queixo, mandíbulas e pescoço. Essas manifestações podem ser consequência de um desequilíbrio hormonal ou ovários policísticos e suspensão da pílula, mas vale ir além e investigar a genética (filhos de pais que tiveram acne na fase adulta aumentam suas chances) e o nível de estresse que predispõe a alteração hormonal.

A lista não para por aí: o problema pode estar relacionado ao aumento dos hormônios andrógenos (responsáveis pela manifestação da doença) ou nas alterações das glândulas supra-renais. O uso inadequado dos cosméticos de pele (excessos, cremes e filtros solares), de cabelo e maquiagem pode obstruir os poros e deixá-los propensos à inflamação e causar as lesões. Ainda nos casos mais graves, o surgimento de acne na fase adulta, pode ser indicativo de um tumor no ovário.

Das mulheres que vão até o consultório da Drª. Magda, com problema de acne, 50% dos casos estão relacionados ao ovário policístico ou ao estresse, mas graças aos avanços tecnológicos as abordagens curativas se tornam cada vez mais características a estes e a outros diagnósticos.  A escolha da terapia vai depender de cada caso e de cada fase da acne, mas intervenções orais e tópicas, nutrientes específicos e modificações na dieta são os possíveis caminhos de tratamento.

Em todos eles é necessário ter paciência, pois são procedimentos que devem ser mantidos por muito tempo, do contrário, assim como na adolescência, a acne pode voltar.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna