Cuidados com o rosto devem ser intensificados a partir dos 25 anos

Viço da pele nessa fase é o sonho das mulheres de todas as idades

Antes dos 30 anos, o efeito dos cosméticos deve ser preventivo
Antes dos 30 anos, o efeito dos cosméticos deve ser preventivo Foto: Fotos retiradas do livro

Um conceito do passado se supera a cada dia quando o assunto é medicina estética: a hora certa de começar a cuidar da pele. Cada vez mais, o consenso médico avança para aconselhar a ação preventiva, especialmente para evitar que os abusos levem a um envelhecimento precoce da derme. No entanto, não é preciso se desesperar, tampouco queimar cartuchos antes da hora: nada de apostar em supercremes anti-idade voltados para peles maduras. A indústria cosmética já dispõe de produtos específicos para a faixa dos 20 aos 30 e poucos anos. A ação é mais atenuada e concentra-se principalmente em conter os efeitos do sol e da oleosidade, mais presente nessa fase da vida.

Quem ensina é a dermatologista Bruna Bravo, professora da Santa Casa do Rio de Janeiro. Segundo ela, o grande desafio é controlar a hidratação, além de proteger dos raios solares. Deve-se optar por cremes anti-idade adequados, pois o excesso pode levar ao surgimento de espinhas e cravos.

– Antes dos 30 o efeito deve ser preventivo. Algo que ajude na formação de colágeno e com proteção solar. Nada de exageros – alerta.

A especialista ressalta ainda a necessidade de uma avaliação dermatológica para que o médico possa verificar o tipo de pele da paciente. Em consequência, poderá prescrever o tipo de produto mais eficiente, inclusive de acordo com o histórico de envelhecimento da família.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna