Cuide-se de dentro para fora

Saiba por que é tão importante realizar um check-up médico anual

Foto: Divulgação

Um check-up completo deve ser um procedimento rotineiro na vida de de todos, com um detalhe importante: antes que os sintomas de que algo está errado com o corpo apareçam.

Médicos alertam que a revisão anual é importante para uma vida saudável.

– O objetivo básico é o de prevenir doenças. Porém, os exames também têm a função de fazer o diagnóstico prematuro, tornando o tratamento de uma possível enfermidade mais eficaz – explica Chris Paulini, cardiologista do Hospital do Coração do Brasil.

O hábito de verificar como está a saúde não é tão complicado assim. Entre os exames básicos estão hemograma, glicose, ureia, creatina, colesterol, ácido úrico, urina e fezes. No caso do coração, exames de sangue, glicemia, triglicérides, eletrocardiograma e teste de esforço. E ainda testes para medir a gordura corporal, avaliação nutricional, exames de fundo de olho e pressão ocular, entre outros.

Já o preço é salgado: algo em torno de R$ 2,7 mil a R$ 4 mil. Para quem não conta com essa ajuda e depende dos planos de saúde, o segredo é reservar uma semana ou mais e percorrer as clínicas para fazer os exames.

O segredo do check-up, segundo o cardiologista Bruno Ganem Siqueira, é o de levar em conta a história de vida do paciente:

– A conversa inicial com o médico determinará a necessidade de exames complementares.


Alguns dados importantes

::: Gordura vital
As gorduras do sangue, denominadas lipídios, são compostas pelo colesterol e triglicerídeos. O colesterol se divide em duas frações: o LDL, o tipo perigoso, e o HDL, considerado bom, por proteger as artérias. A Associação Médica Americana determina que os níveis normais de colesterol devem ficar abaixo dos 200 miligramas, no caso do LDL. Quanto ao HDL, o índice é acima de 35 miligramas.

::: Coração
A preocupação com o coração tem um motivo importante. Segundo uma pesquisa da American Heart Association, em Orlando (EUA), a incidência de morte cardíaca em homens é três vezes maior do que em mulheres. Pesquisadores da Universidade Northwestern, de Chicago, constataram que, no sexo masculino, o problema aparece em um de cada grupo de oito ao longo da vida. Já entre o sexo feminino, a incidência é de uma para cada 24.

::: Homens x mulheres
Teoricamente, toda mulher, a partir da primeira menstruação ou com o início da vida sexual, vai ao ginecologista para exames de rotina. Algumas todos os anos, outras de vez em quando, quando sentem algum incômodo. Por isso, as mulheres fazem check-up com mais frequência _ diferentemente dos homens, que geralmente só se preocupam com o assunto depois dos 40 anos.

::: Exercícios de risco
O cardiologista Nabil Ghorayeb, do Hospital do Coração, em São Paulo, afirma que iniciar atividades físicas sem um monitoramento prévio pode trazer riscos diversos.
– Os exercícios, dependendo do nível de intensidade e de exigência física, desencadeiam uma série de fenômenos metabólicos variados e intensos. Se esse indivíduo tiver alguma doença silenciosa ou inicial, esse exercício físico possivelmente elevará os riscos de complicações – afirma.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna