Dado Dolabella quer provar que Luana Piovani estava drogada quando foi agredida

Testemunha disse que a atriz pegava o cigarro apertando com o polegar e o indicador, diferente de como se pega um cigarro

O objetivo da defesa de Dado é desqualificar o depoimento de Luana, já que ela estava a princípio sob efeito de entorpecente
O objetivo da defesa de Dado é desqualificar o depoimento de Luana, já que ela estava a princípio sob efeito de entorpecente Foto: AgNews

Os advogados de Dado Dolabella pretendem provar na Justiça que Luana Piovani estava sob efeito de maconha quando foi agredida pelo ator em 2008, em uma boate no Rio de Janeiro. De acordo com a coluna de Leo Dias, do jornal O Dia, uma testemunha, que é amigo em comum de Dado e Luana, dará seu depoimento novamente atestando o fato.

Ela já havia sido apresentada pela defesa de Dado em audiências passadas. Na época, em seu depoimento, a testemunha afirmou que a atriz “pegava o cigarro, apertando com o polegar e o indicador, bem diferente da maneira como se pega um cigarro comum”.

O colunista afirmou também que o objetivo da defesa de Dado é desqualificar o depoimento de Luana, já que ela estava a princípio sob efeito de entorpecente. Recentemente, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decidiu anular a condenação de Dado. O Ministério Público do estado vai recorrer para enquadrar a agressão na Lei Maria da Penha.

As últimas do Donna
Comente

Hot no Donna